Desporto

Clubes e personalidades do futebol reagem à morte de Fernando Chalana

Clubes e personalidades do futebol reagem à morte de Fernando Chalana
Gualter Fatia
Para além do presidente do Benfica, vários clubes e personalidades do futebol recorreram às redes sociais para prestarem homenagem ao "pequeno genial".

O antigo jogador do Benfica, Fernando Chalana, morreu esta quarta-feira aos 63 anos e multiplicam-se as reações a esta notícia. Vários clubes de futebol português, assim como do presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional e do presidente da Federação Portuguesa de Futebol recorreram às redes sociais para prestar homenagem ao considerado "génio do futebol".

O antigo jogador de futebol foi lembrado primeiramente pelo clube que o acolheu. Foi no Twitter que o Benfica se referiu a Chalana como o "pequeno genial".

"Um dos grandes e eternos nomes da Mística do Sport Lisboa e Benfica, ingressou no Clube aos 15 anos e representou-o, primeiro como jogador, durante 13 épocas (1974-1984 e 1987-1990), e depois, durante largos anos, como elemento técnico ligado ao futebol", lê-se na página do Benfica.

RUI COSTA: "DIA MUITO TRISTE PARA A NAÇÃO BENFIQUISTA"

O presidente do Benfica, o antigo futebolista internacional Rui Costa, classificou a data da morte de Chalana como “um dia muito triste para toda a nação benfiquista” e “até para todos os amantes do futebol”.

“É um dia muito triste para toda a nação benfiquista, diria até para todos os amantes do futebol”, disse o dirigente encarnado, em declarações à BenficaTV.

Para Rui Costa, Chalana é considerado, entre os jogadores profissionais da sua geração e da geração do próprio maestro, “talvez, o maior génio do futebol português”.

“É ver partir um dos maiores génios do futebol nacional e dos maiores símbolos do clube, que terá, com toda a certeza, um lugar na história do clube para todo o sempre, por tudo aquilo que ele fez e tudo aquilo que foi”, declarou ainda.

Rui Costa salientou ainda que Chalana foi o seu “último treinador em campo” como jogador profissional.

SPORTING FAZ HOMENAGEM A FERNANDO CHALANA

O Sporting também já deixou uma mensagem de condolências, tendo reconhecido que Fernando Chalana era uma das grandes figuras do futebol português.

FC PORTO RECORDA FERNANDO CHALANA

Sem exceção, o FC Porto quis prestar uma última homenagem e lembrou os duelos com o Benfica, em que Chalana entrou em campo.

BELENENSES LEMBRA QUE "GENIAL" VESTIU AS SUAS CORES

O Belenenses lembrou a ligação do “genial” futebolista Fernando Chalana ao clube, cujas cores vestiu em 1990/91, e lamentou a morte do antigo jogador, aos 63 anos.

“Partiu aos 63 anos Fernando Chalana, futebolista genial que se destacou no Euro84 ao serviço da equipa de todos nós e que defendeu a camisola do Belenenses na temporada 1990/91, na qual disputou 14 partidas” assinalou o emblema do Restelo.

ESTRELA DA AMADORA LEMBRA FINAL DE CARREIRA COMO "TRICOLOR"

O Estrela da Amadora definiu Fernando Chalana como o jogador de “excelência” que terminou a carreira de futebolista ao serviço do emblema da Reboleira.

“Um atleta de excelência que representou Portugal nos maiores palcos e terminou a sua carreira de tricolor ao peito. A todos os familiares e amigos, o CF Estrela da Amadora endereça as mais sentidas condolências”, assinalou o clube.

PEDRO PROENÇA LAMENTA MORTE DE CHALANA

O presidente da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), Pedro Proença, lamentou a morte de Chalana, que considera "um dos mais geniais jogadores da história do futebol português" e uma das maiores figuras do Europeu de 1984.

"O futebol português fica mais pobre, mas ficarão as memórias e as fintas de Fernando Chalana, que nunca serão esquecidas", refere Pedro Proença na sua conta na rede social Facebook.

Pedro Proença endereçou ainda "as mais sentidas condolência" à família de Fernando Chalana, ao Benfica e a todos os adeptos, em seu nome e da LPFP.

FERNANDO GOMES REAGE À MORTE DE FERNANDO CHALANA

Já Fernando gomes, o presidente da Federação Portuguesa de Futebol lamentou a morte de Fernando Chalana e diz ainda que o jogador foi um dos melhores a nível nacional.

A Federação Portuguesa de Futebol (FPF) decretou um minuto de silêncio em todos os jogos por si organizados até segunda-feira em memória de Fernando Chalana.

LUISÃO LEMBRA "UM DOS MAIORES" E "PESSOA COM UM CORAÇÃO INCRÍVEL"

O diretor-técnico e de performance do Benfica, Luisão, lamentou profundamente a morte do antigo futebolista e treinador do clube Fernando Chalana, recordando “um dos maiores” da história do emblema lisboeta e “uma pessoa com um coração incrível”.

“Muito triste com essa notícia logo pela manhã. Descansa em paz, senhor Chalana, 'Chalanix'. Um dos maiores da história do Benfica e uma pessoa com um coração incrível”, escreveu o dirigente dos encarnados na rede social Instagram, numa publicação acompanhada por uma fotografia de ambos.

Luisão, que jogou no Benfica durante 15 anos, entre 2003 e 2018, chegou a ser treinado por Chalana na parte final da temporada 2007/08, quando o ‘Pequeno Genial’ assumiu o comando das ‘águias’, após a demissão do espanhol José Antonio Camacho.

"UM GRANDE AMIGO QUE GUARDAREI PARA SEMPRE"

O futebolista internacional Bernardo Silva, do Manchester City e formado no Benfica, disse que Fernando Chalana é um amigo que guardará para sempre.

“Um grande amigo que guardarei para sempre no meu coração”, escreveu o internacional português na rede social Instagram, num texto acompanhado de uma fotografia junto a Chalana, quando este era treinador das camadas jovens e Bernardo Silva jogador.

Já em 2019, por ocasião da apresentação da biografia ‘Chalana – A vida do génio’, Bernardo Silva fez questão de sublinhar a importância que o antigo jogador teve na sua carreira, em momentos de descrença.

"Quando tinha 16 anos, numa fase difícil, fez-me acreditar quando nem eu acreditava. Nos estágios, batia à porta do meu quarto para me dizer que eu ia ser um grande jogador e ia ter muito sucesso. Considero que foi um dos grandes culpados do meu sucesso”, revelou então o jogador dos citizens.

Bernardo Silva, confesso adepto do Benfica, fez toda a formação no clube ‘encarnado’ e coincidiu com Chalana, quando este já desempenhava funções de treinador na estrutura da formação do clube lisboeta