Economia

BCE tem de autorizar compra do EuroBic pelos espanhóis do Abanca

Armando Franca

Banco espanhol comprou 95% do Eurobic.

O Banco de Portugal disse hoje que foi informado da compra do EuroBic pelo Abanca e que a operação será analisada pelo Banco Central Europeu (BCE).

"Em conformidade com o previsto na lei e regulamentos europeus aplicáveis, esta aquisição está sujeita à autorização do Banco Central Europeu, em articulação com o Banco de Portugal, uma vez recebida e analisada a informação exigível", lê-se no breve comunicado divulgado pelo Banco de Portugal.

A instituição liderada por Carlos Costa acrescenta apenas que foi informada hoje do memorando de entendimento assinado pelos dois bancos "tendo em vista a aquisição pelo Abanca da maioria do capital do EuroBic".

O banco espanhol Abanca anunciou hoje que chegou a acordo para comprar 95% do capital do português EuroBic, não tendo sido divulgado o preço do negócio, tendo referido o Abanca que haverá um processo de investigação ao banco ('due deligence' no termo técnico') para fixar o preço final da operação.

O banco espanhol já tinha assinalado na última semana o seu interesse na participação da empresária angolana Isabel dos Santos no EuroBic com a condição de ficar com uma participação de, no mínimo, 75%.

Isabel dos Santos está de saída do capital do EuroBic, uma medida anunciada em janeiro pelo banco para "salvaguardar a confiança na instituição", após a divulgação de documentos de uma investigação jornalística, num caso designado de 'Luanda Leaks'.

Contudo, apesar de ser a acionista principal (42,5% do capital do banco), a venda de 95% do capital do EuroBic implica que outros acionistas também vendam as suas posições.

O segundo maior acionista do EuroBic é atualmente o empresário luso-angolano Fernando Teles, com 20% do capital. O grupo Abanca reforçou a sua presença em Portugal em 2018 com a compra da unidade de banca de retalho do Deutsche Bank (DB PCB).

Depois de comprar parte da operação do Deutsche Bank, o grupo bancário espanhol (com sede na Galiza) tem atualmente em Portugal 70 agências, com 500 colaboradores e mais de 80.000 clientes.

Já em 2019 o Abanca comprou, em Espanha, o Banco Caixa Geral à Caixa Geral de Depósitos (CGD).

Nos 12 países da Europa e continente americano em que está presente, o grupo tem "cerca de 800 agências" e mais de 6.000 profissionais, segundo informações hoje divulgadas pelo Abanca.

Em 2019, Abanca teve lucros de 405 milhões de euros, mais 6,7% do que em 2018, com uma rentabilidade (ROE) que alcançou os 10%.

Veja também: