Economia

Costa admite que TAP vai ter despedimentos e vai perder rotas e aviões

Primeiro-ministro admite que restruturação vai ser difícil.

O primeiro-ministro admite que a TAP vai ter despedimentos e vai perder rotas e aviões. Diz que este é o preço a pagar para manter de pé uma empresa crucial para a economia do país.

António Costa defende também que comprar a parte de David Neelman é muito melhor do que nacionalizar a empresa.

O ministro das Infraestruturas disse esta sexta-feira que, para já, não é possível saber se a ajuda do Estado à TAP ficará acima ou abaixo dos 1.200 milhões de euros.

Em entrevista à SIC, Pedro Nuno Santos admitiu que o plano de reestruturação da companhia vai ser difícil e que implicará redução de pessoal.

Veja a entrevista na íntegra