Economia

Venda das barragens da EDP. Defesa "encapotada, aberta e descarada" dos Ministérios das Finanças e Ambiente

Opinião

Análise de José Gomes Ferreira ao negócio da venda das seis barragens da EDP no Douro.

José Gomes Ferreira, diretor-adjunto da SIC, diz esperar que os ministros das Finanças e do Ambiente, que vão esta terça-feira ao Parlamento explicar o caso da venda das barragens da EDP, deem "explicações satisfatórias" sobre o negócio.

Na Edição da Noite, considera que houve uma "defesa encapotada" do Ministério das Finanças e uma "defesa aberta e descarada" do ministro do Ambiente.

José Gomes Ferreira acrescenta que João Pedro Matos Fernandes, ministro do Ambiente, não promoveu o interesse público. Defende também devia ter questionado o negócio.

O diretor-adjunto da SIC e editor de economia fala numa corrupção moral do Estado": "A grande corrupção em Portugal nunca se faz na ilegalidade. A corrupção do Estado está dentro das leis que são feitas para favorecer a corrupçao legal".

"Resultado: não vão pagar nada. Está tudo feito para não pagarem nada. As pessoas do Governo fizeram as leis dúbias para isto acontecer e sabem que há o fator tempo para isto não ser pago", afirmou, acrescentando que o "tempo corre sempre a favor de quem faz estes negócios sem pagar impostos".