Economia

Portugal será o primeiro país a receber o "sim" da Comissão Europeia ao plano de recuperação

Ursula Von Der Leyen vem a Lisboa, na próxima quarta-feira, para um encontro com António Costa.

A Presidente da Comissão Europeia vem a Portugal na próxima quarta-feira para entregar a avaliação do Plano Nacional de Recuperação e Resiliência a António Costa. Será a primeira luz verde ao documento. A aprovação final dos ministros das Finanças, que dá acesso ao dinheiro da bazuca, só deverá chegar no próximo mês.

A última vez que Ursula Von der Leyen esteve em Lisboa foi em janeiro, no arranque da presidência portuguesa da Conselho da União Europeia. Seis meses depois, a Presidente da Comissão Europeia faz questão de regressar com uma boa notícia para o primeiro-ministro português.

O Plano de Recuperação português foi o primeiro a ser entregue, no dia 22 de abril. Quase dois meses depois está também no grupo dos cinco primeiros a serem validados. Portugal é o primeiro país que Von der Leyen visita para entregar a boa nova.

Chega a Lisboa na próxima quarta-feira, seguindo no mesmo dia para Espanha. Quinta-feira passa pela Dinamarca e pela Grécia e na sexta-feira vai ao Luxemburgo.

Depois do “sim” da Comissão Europeia, é preciso que os ministros das Finanças dos 27 Estados-membros confirmem a validação. A aprovação final deverá acontecer dentro de um mês, na reunião agendada para dia 13 de julho. Só depois, Portugal receberá a primeira transferência de mais de dois mil milhões de euros.

Veja mais:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia