Economia

Presidente executiva da TAP não sabe se Bruxelas aprova plano de restruturação

Marco Carrasqueira

Marco Carrasqueira

Editor de Imagem

Ouvida pelo Parlamento, disse também que o fim da companhia está fora de questão.

A presidente executiva da TAP diz que não sabe quando e se Bruxelas vai aprovar o plano de restruturação da companhia. Ouvida pelo Parlamento, Christine Ourmières Widener disse também que o fim da companhia está fora de questão.

Ainda sem uma luz verde de Bruxelas para o plano de restruturação, e sem saber se e quando vai acontecer, a TAP continua a cortar no orçamento. A presidente da companhia diz que pouco sabe e que o processo não depende de si.

O Governo indicou o final de Outubro como a data para a tão desejada resposta de Bruxelas, mas tudo continua uma incógnita.

Questionada sobre uma alternativa que passaria por fazer algo semelhante ao que fez a Alitalia, criar uma nova companhia com ativos da antiga, a presidente da TAP diz que ninguém consegue fazer o trabalho melhor.

A pandemia obrigou a TAP a apertar o cinto, com pessoal despedido, rotas cortadas e operação diminuida.

Dos cofres do Estado, já sairam 1.200 milhões de euros em 2020 e 462 milhões em 2021. Espera-se que até ao final do ano saiam mais 500 milhões de euros para ajudar a empresa.

Veja também: