Economia

Costa explica lapso e pede desculpa aos patrões depois de terem abandonado concertação social

Em causa estão várias medidas que foram aprovadas em Conselhos de Ministros sem o conhecimento dos patrões.

O primeiro-ministro, António Costa, diz que apresentou um pedido de "desculpas" às confederações patronais, por intermédio do presidente da CIP, por o Governo ter aprovado duas medidas na área do trabalho sem antes as ter apresentado em concertação social.

Os patrões suspenderam a sua presença na Concertação Social, acusando o Governo de desrespeito. A decisão surge depois das leis aprovadas na quinta-feira em Conselho de Ministros, que mexem com a legislação laboral.

Os patrões vão também pedir uma audiência com o Presidente da República.

VEJA MAIS:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias