Economia

O plano da Grécia para poupar energia

Loading...
As luzes decorativas da ponte estaiada Rio-Antirio foram desligadas.

Perto de metade das luzes da ponte estaiada grega, Charilaos Trikoupis, foram desligadas durante a noite para poupar energia. Esta medida permite reduzir em 7% do consumo de energia.

A ponte Rio-Antírio, que atravessa o golfo de Corinto, foi alvo de uma medida de resposta à crise energética. Foram desligadas 800 luzes decorativas das 1.500 da ponte estaiada, as restantes vão permanecer acesas por uma questão de segurança.

As luzes que foram desligadas irão poupar 50 MW/hora de energia por ano, ou 7% dos 52% da energia consumida pelo sistema de iluminação da ponte. O presidente do operador de pontes Gefyra S.A, Panayotis Papanikolas, disse que a mudança é mais simbólica, para encorajar as pessoas que olham para o grande monumento a pouparem energia.

A empresa já está a preparar planos para que a ponte tenha a própria fonte de energia no futuro, sob a forma de um parque fotovoltaico.

Os edifícios públicos também estão a desligar as luzes exteriores e a tomar outras medidas, após o Governo ter apelado aos municípios e entidades estatais para reduzirem o consumo de energia

O edifício do Parlamento grego e o escritório do presidente da Câmara Municipal de Atenas desligaram as luzes exteriores à noite.

O município de Atenas está a substituir 46 mil lâmpadas na cidade por lâmpadas LED, com o objetivo de reduzir o consumo de energia em 60%.

Num ano, a Grécia reduziu a dependência do fornecimento de gasodutos russos em 11% e duplicou a produção de energia a carvão.

Últimas Notícias