Economia

Atualização dos escalões de IRS: subida de 5,1% não evita perda de poder de compra

Loading...
O aumento não acompanha a inflação.

A atualização dos escalões do IRS em 5,1% como está previsto no Orçamento do Estado não chega para compensar a inflação. Em alguns casos seria necessária uma subida de 18% para evitar a perda de poder de compra.

É preciso aumentar também o limite de deduções à coleta: das despesas que podem ser incluídas no IRS. Caso contrário, os contribuintes mesmo com subidas salariais saem a perder.

Para além disso, 5,1% fica abaixo da inflação prevista pelo Governo para este ano de 7,1%, o que implica perda de rendimento tendo em conta a subida dos preços.

Um solteiro e sem filhos, que receba agora 1.300 euros brutos por mês, 18.900 por ano e tenha um aumento salarial de 5,1% no final de 2023 vai ter um ganho de 700 euros. Todavia, com a atualização dos escalões de 17% conseguiria evitar a perda de compra em 2023, porque em termos líquidos o valor que cai na conta depois dos impostos só aumenta 7,1%.

Para ficar a ganhar é preciso uma atualização a partir dos 19%.

Últimas Notícias
Mais Vistos