Economia

Euribor a subir: prestações revistas este mês aumentam entre 150 e 211 euros

Loading...

Exemplo para um empréstimo de 150 mil euros a 30 anos, com Euribor a 6 e a 12 meses e spread a 1%.

As taxas Euribor, as mais utilizadas nos créditos à habitação, não param de subir e a previsão é de que os aumentos se mantenham. Quem tiver a taxa Euribor a ser revista este mês, vai pagar entre 150 e 211 euros a mais, mas tudo depende da taxa que contratou.

A taxa que mais tem subido é a Euribor a 12 meses. Há um ano ainda estava ligeiramente negativa, agora já ultrapassa os 2,3%.

Isto quer dizer que quem tem Euribor a 12 meses, a ser revista agora em outubro, por exemplo, vai ter um aumento considerável na prestação.

Tendo como exemplo um empréstimo de 150 mil euros a 30 anos, com um spread de 1%, pagava em outubro de 2021 450 euros de prestação. Com a revisão deste mês, passa a pagar 661 euros, mais 211 todos os meses.

O Governo estima que as taxas cheguem aos 3% no próximo verão. Nesse cenário a prestação passaria para os 716 euros, mais 260 euros por mês.

No caso da Euribor a 6 meses, a mais usada em Portugal, em abril também estava negativa e, em meio ano, subiu para praticamente 2%.

Quem estiver nesta situação, com um empréstimo de 150 mil euros a 30 anos e um spread de 1%, pagava em abril 482 euros mensais. Na revisão deste mês, passa a ter uma prestação de 632 euros, mais 150. Se a taxa chegar aos 3%, conte com uma mensalidade de 716 euros, mais 234 euros todos os meses.

Os aumentos dependem sempre do valor do empréstimo e do spread. O que temos acima são referências. De qualquer forma, são suficientes para esmagar o orçamento das famílias, numa altura de aumento do custo de vida.

A prever ainda mais subidas, o Governo lançou medidas para o próximo ano.

Além de poder descontar menos IRS todos os meses, vão ser lançadas em breve condições e modalidades específicas para que quem tem crédito à habitação possa renegociá-lo com o banco, de forma a evitar incumprimentos.

Últimas Notícias
Mais Vistos