Economia

O que tem Maria Antonieta a ver com a TAP? Sindicato explica

Loading...

Numa audição no Parlamento, o Sitava decidiu comparar a administração da TAP com uma célebre frase de Maria Antonieta.

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) afirma que a gestão da TAP está “alheada da realidade” e do sentimento dos portugueses em relação ao futuro da companhia aérea. Diz mesmo que a situação faz lembrar “a falta de noção” de Maria Antonieta, “conterrânea” da presidente-executiva da TAP.

“Infelizmente a TAP tem uma gestão que vive numa bolha alheada da realidade, do sentimento dos portugueses e dos trabalhadores. Faz-nos lembrar um bocado a falta de noção de uma conterrânea da Sra. presidente-executiva da TAP, a Maria Antonieta que disse ‘não têm pão, comam brioche’”, disse Fernando Henriques, coordenador do Sitava.

Os sindicatos continuam a ser ouvidos no Parlamento a propósito da privatização da companhia aérea. O Sitava, que representa os trabalhadores, diz ser contra a privatização da TAP.

O Sindicato dos Trabalhadores da Aviação e Aeroportos (Sitava) mostrou-se contra a privatização da TAP, afirmando que a venda a privados não acautela o interesse público.

Na audição, Fernando Henriques garantiu que "com esta ou outra privatização não ficará acautelado o interesse nacional".

"O Sitava, enquanto maior sindicato do grupo TAP, com mais de 2.500 associados, é frontalmente e claramente contra a privatização da TAP", referiu.

O representante do sindicato voltou ainda a criticar a administração da TAP, que "parece que só tem autonomia para escolher a frota automóvel ou os escritórios de luxo para onde pretendem ir".

Últimas Notícias
Mais Vistos