Economia

Alemanha no "limiar da recessão" com inflação acima dos 10% pela primeira vez em 70 anos

Joachim Nagel, presidente do banco central da Alemanha, Bundesbank.
Joachim Nagel, presidente do banco central da Alemanha, Bundesbank.
HEIKO BECKER

Os elevados custos energéticos podem levar a uma queda na produção industrial, avisa o Bundesbank.

O Bundesbank adverte que a economia alemã pode estar no "limiar da recessão" e que a inflação na Alemanha está acima dos 10% pela primeira vez em 70 anos.

No boletim mensal de outubro, publicado hoje, os economistas do Bundesbank definem a recessão como "uma queda acentuada, grande e duradoura da atividade económica".

"A inflação elevada e permanente e a incerteza quanto ao fornecimento e custos energéticos estão atualmente a pesar significativamente na economia alemã", afirma o relatório do Bundesbank.

O banco central alemão prevê tensões no fornecimento de gás nos próximos meses devido à falta de fornecimento de gás russo, mas os economistas do Bundesbank excluem por agora o racionamento na Alemanha.

Os elevados custos energéticos podem levar a uma queda na produção industrial, como o demonstram os planos de produção pessimistas e as expectativas de exportação no setor industrial.

Além disso, a perda significativa do poder de compra e as compras domésticas cautelosas poderiam reduzir o consumo privado e os serviços relacionados com o consumo.

"Globalmente, a atividade económica poderá cair acentuadamente no semestre de inverno", o que corresponde aos meses do quarto trimestre deste ano e do primeiro trimestre do próximo ano.

A extensão da queda é ainda incerta, de acordo com os economistas do Bundesbank.

A escassez de gás poderia intensificar o abrandamento da economia líder na Europa.

Últimas Notícias
Mais Vistos