Economia

Gás Natural: Galp admite cancelamento de entrega da Nigéria prevista para o final de outubro

Gás Natural: Galp admite cancelamento de entrega da Nigéria prevista para o final de outubro
PATRICIA DE MELO MOREIRA

A empresa petrolífera diz que não estão previstos “mais impactos em novembro”.

Loading...

A Galp admitiu esta segunda-feira o cancelamento de mais uma entrega de gás natural liquefeito (GNL) da Nigéria, previsto para finais de outubro, mas garante ter já assegurado a aquisição desse volume no mercado e não ter previstos mais cancelamentos.

"A última atualização da Nigéria é que uma carga de GNL pode ser afetada no final de outubro, mas não estão atualmente a prever mais impactos em novembro", afirmou o diretor de trading da Galp, Rodrigo Vilanova, durante uma conferência telefónica com analistas para apresentação dos resultados do terceiro trimestre da petrolífera, divulgados esta segunda-feira antes da abertura do mercado.

Relativamente aos volumes potencialmente impactados em outubro, devido à não chegada do navio com gás da fornecedora Nigeria LNG Limited, o responsável avançou que a petrolífera "já conseguiu adquirir com sucesso a maior parte" no mercado, para entrega por gasoduto.

"Já garantimos a substituição da maior parte do volume afetado", afiançou Rodrigo Vilanova.