Economia

Bruxelas em linha com Governo prevê défice de 1,9% para Portugal este ano

Bruxelas em linha com Governo prevê défice de 1,9% para Portugal este ano
YVES HERMAN

Com ligeira revisão em alta para 2023.

A Comissão Europeia antecipou esta sexta-feira um défice de 1,9% do Produto Interno Bruto (PIB) em Portugal este ano, mantendo a anterior estimativa e novamente em linha com o previsto pelo Governo, com ligeira revisão em alta para 2023.

Nas previsões macroeconómicas de outono hoje divulgadas, o executivo comunitário estima então um défice de 1,9% do PIB este ano e de 1,1% do PIB no próximo em Portugal, mantendo a percentagem para 2022 face ao anteriormente previsto e aumentando em 0,1 pontos percentuais a estimativa para 2023.

Estas percentagens comparam com uma previsão de saldo negativo das contas públicas da zona euro de 3,5% do PIB este ano e de 3,7% do PIB no próximo e, no conjunto da União Europeia (UE), de 3,4% do PIB em 2022 e de 3,6% do PIB em 2023, de acordo com os dados hoje publicados.
Para 2024, Bruxelas projeta um défice de 0,8% do PIB em Portugal, de 3,3% do PIB na zona euro e de 3,2% do PIB na UE.

"As finanças públicas [em Portugal] deverão melhorar gradualmente ao longo do horizonte de previsão, com o défice do setor público administrativo a ser de 1,9% do PIB em 2022, 1,1% em 2023 e 0,8% em 2024", observa Bruxelas.

No que toca à dívida pública, a instituição diz prever uma dívida pública de 115,9% do PIB em Portugal em 2022, de 109,1% do PIB em 2023 e de 105,3% do PIB em 2024.

A estimativa é que as dívidas públicas da zona euro sejam de 93,6% do PIB este ano, de 92,3% do PIB no próximo e de 91,4% no seguinte, enquanto no conjunto da UE estes valores são de, respetivamente, 86%, 84,9% e 84,1%.

A Comissão Europeia publicou hoje as previsões macroeconómicas de outono, que antecipam um forte 'arrefecimento' do crescimento da economia europeia em 2023, com a guerra na Ucrânia e a crise energética como pano de fundo.

Relativamente a Portugal, nas últimas estimativas sobre o défice divulgadas em maio passado, o executivo comunitário disse esperar um saldo negativo das contas públicas de 1,9% do PIB este ano, em linha com o previsto na altura pelo Governo de António Costa, bem como um défice de 1% em 2023.

Bruxelas antecipou, também na altura, um rácio da dívida pública portuguesa face ao PIB de 119,9% este ano e de 115,3% em 2023.

Já em meados de outubro, o executivo português entregou na Assembleia da República a proposta de Orçamento do Estado para 2023 (OE2023), em que mantém a previsão de défice deste ano, em 1,9% do PIB, estimando uma descida para 0,9% em 2023.

Ainda segundo o cenário macroeconómico da proposta de OE2023, também mantida foi a previsão do peso da dívida pública para 115% do PIB este ano, prevendo uma descida para os 110,8% em 2023, o rácio mais baixo desde 2011, segundo a proposta do OE2023.

Últimas Notícias
Mais Vistos