Economia

Paulo Raimundo critica gestão da TAP com "critérios privados"

Paulo Raimundo critica gestão da TAP com "critérios privados"
LUÍS FORRA

O secretário-geral do PCP não se mostrou surpreendido com o comunicado do ex-ministro Pedro Nuno Santos, que admitiu ter tido conhecimento da indemnização a Alexandra Reis.

O secretário-geral do PCP diz que a indemnização da TAP a Alexandra Reis é sinal de que a empresa segue critérios de gestão privada. Paulo Raimundo garante ainda que o anúncio de que Pedro Nuno Santos foi informado “não espanta”.

“Não espanta essa afirmação do ex-ministro, porque, por aquilo que foi surgindo, era uma questão de tempo até isso ficar claro”, disse o secretário-geral do PCP.

Loading...

Paulo Raimundo mostra-se preocupado com a gestão que está a ser feita na companhia aérea, afirmando que a TAP está “a ser gerida no sentido da sua privatização".

“[A TAP] precisa ser gerida no sentido de responder à necessidade pública, que é aquilo que é, e não ter princípios de gestão que fez com que a ex-secretária de Estado tivesse recebido os tais 500 mil euros de indemnização”, afirma.

O responsável pelo PCP critica as opções políticas do Governo – desde João Leão a Pedro Nuno Santos, incluindo ainda António Costa – e sublinha que é necessário que os “critérios de gestão da empresa não correspondam aos critérios privados

Últimas Notícias
Mais Vistos