Eleições Autárquicas

PAN propõe ciclovia entre quatro concelhos de Lisboa

Proposta surge no dia em que Inês de Sousa Real decide apresentar queixa-crime ao Ministério Público por ameaças de morte.

O PAN apresentou uma proposta que une quatro concelhos da Grande através de uma ciclovia, no mesmo dia em que a líder do partido, Inês de Sousa Real, decidiu apresentar queixa-crime ao Ministério Público por ameças de morte nas redes sociais.

Sobre a proposta da ciclovia, a mesma é apontada ao mesmo tempo que o PAN considera existirem problemas em Lisboa.

"A Área Metropolitana de Lisboa tem hoje um grave problema do ponto de vista da mobilidade e precisamos, por isso, de criar alternativas às pessoas", cita a líder partidária.

A ciclovia ligará Sintra, Odivelas, Amadora e Lisboa e o orçamento projetado é de 10 milhões de euros.

"Toca exatamente no fim do concelho de Sintra, vai-se agarrar à fronteira entre Odivelas e Amadora, e desce a fronteira até Carnide", refere o candidato do PAN à Câmara Municipal de Sintra, Miguel Santos.

"Temos posto em cima da mesa a necessidade de investirmos em matérias de adaptação do território para o combate às alterações climáticas. Isto passa por estes eixos, por reforçar os transportes públicos", disse Inês de Sousa Real.

Inês de Sousa Real alvo de ameaças

As ameças surgiram nas redes sociais, primeiro insultuosas, através de perfis falsos, a última mais grave: "mete-te a pau com o que dizes
senão vais ser morta"
.

"Irei fazer a devida queixa ao Ministério Público, mas acho que é importante que as pessoas também saibam o que é que muitas vezes estamos postas nestes cargos em que estamos a exercer funções e que nenhum homem tem o direito de ameaçar uma mulher e de tentar, por força do ascendente da força, da ameaça ou da coação, silenciar-nos", diz a líder do PAN.

Veja também:

  • Esqueçam o atrás...

    Tenham noção

    O recado de Rodrigo Guedes de Carvalho sobre redundâncias. Tenham noção que dizer ou escrever "há cinco anos atrás", "subir para cima" ou "descer para baixo" é desnecessário.

    SIC Notícias