Eleições Autárquicas

Chega recusa acordos com PSD nas autárquicas

Chega não "está para fazer negociatas de lugares", papel que apontou ao CDS-PP.

O presidente do Chega, André Ventura, afirmou esta quinta-feira que o partido não vai "salvar a pele de Rui Rio e dos autarcas social-democratas" e que a resposta a acordos autárquicos com o PSD é "não".

"Hoje tivemos uma novidade, Rui Rio veio dizer que admitia acordos entre o Chega e o PSD nas Câmaras Municipais, agora que viu a força do partido pelo país inteiro admite acordos para salvar a própria pele, a dele e dos autarcas social-democratas", afirmou.

André Ventura discursava num comício em Bragança e pediu à assistência para dar a resposta ao PSD, seguindo-se uma sucessão de "nãos", com Ventura a afirmar que o Chega não "está para fazer negociatas de lugares", papel que apontou ao CDS-PP, "que gosta tanto de ser muleta do PSD em Portugal".

O Chega teve no distrito de Bragança, como salientou, "um dos melhores resultados" a nível nacional nas eleições presidenciais, que Ventura espera se repita nas autárquicas do dia 26, com Carlos Silvestre como cabeça de lista à Câmara de Bragança, liderada há 24 anos pelo PSD.

Leia mais: