Eleições Autárquicas

"Hoje começa um novo dia para o Chega e um novo dia para o panorama político nacional"

As declarações de André Ventura à chegada ao Sameiro, onde vai passar a noite eleitoral.

O líder do Chega afirmou ao inicio da noite que “hoje começa um novo dia” para o partido e para “o panorama politico nacional”, reafirmando o objetivo de ser a terceira força mais votada.

Em Braga, à chegada ao Sameiro, onde vai passar a noite eleitoral, André Ventura escusou-se a referir objetivos concretos, explicando que há “constrangimentos legais”, uma vez que as urnas só fecham às 20.00, mas mostrou-se confiante no resultado que o Chega terá esta noite.

“Independentemente dos resultados, acho que hoje começa um novo dia para o Chega e um novo dia para o panorama político nacional”, disse.

André Ventura afirmou ter “apenas um discurso preparado”, salientando que se mantém os objetivos apontados durante a campanha: “Mantém-se os objetivos que fui referindo ao longo dos últimos dias, das últimas semanas e é para isso que espero que hoje tenhamos caminhado e que espero que o partido alcance hoje”, referiu.

Questionado sobre a escolha de Braga para acompanhar os resultados eleitorais, o líder do Chega afirmou que é um “sinal de descentralização”.

“É importante começarmos a dizer que o país politico não é só Lisboa, é também Braga, é também o Porto, Faro, Funchal. Acho que é uma boa prática que os partidos devem implementar para que o resto do país perceba que tem um impacto politico muito forte”, afirmou.

Hoje mais de 9,3 milhões de eleitores (9.323.688 cidadãos inscritos) estão inscritos para escolher em os órgãos autárquicos dos 308 municípios de Portugal.

Serão eleitos os presidentes da Câmara e da Assembleia Municipal dos 308 municípios do país e os 3.091 presidentes e executivos das Juntas de Freguesia (na ilha do Corvo, nos Açores, o concelho com menos eleitores, o executivo municipal desempenha também as competências atribuídas à freguesia).

As mesas de voto vão funcionar até às 20:00.

Veja também:

  • Vamos falar de jejum: era capaz de ficar 16 horas por dia sem comer?

    País

    O jejum intermitente é um regime alimentar que impõe um período de restrição alimentar. Existem vários modelos, mas o mais conhecido é dividido em 16 horas de jejum e oito horas em que pode comer livremente. Os especialistas reconhecem benefícios nesta prática, mas afirmam que a investigação científica ainda é escassa.

    Exclusivo Online

    Filipa Traqueia