Caso Maddie

Dois telemóveis, dois carros e duas casas: as pistas que apontam para o novo suspeito no caso Maddie

13 anos depois, há um novo suspeito do desaparecimento de Madeleine McCann.

A polícia alemã admitiu esta quinta-feira a hipótese de homicídio, 13 anos depois do desaparecimento de Madeleine McCann.

Em relação ao novo suspeito, as pistas apontam para um homem com cadastro por abusos sexuais a menores e que está a cumprir uma pena de prisão na Alemanha por outros crimes.

A linha de investigação já foi confirmada pela Polícia Judiciária e pelas autoridades britânicas e alemãs.

Também hoje, a imprensa alemã avança a identidade do suspeito, com o jornal Bild a publicar uma fotografia de Christian Bruckner, que pode ver aqui.

A casa e os carros do novo suspeito no caso Maddie

O Departamento Federal de Polícia Criminal da Alemanha divulgou imagens da casa onde o suspeito terá permanecido durante a estadia em Portugal.

Foram ainda disponibilizadas imagens de dois carros pela Polícia Metropolitana de Londres: uma carrinha Volkswagen, onde terá ocorrido o sequestro de Maddie McCann, e um carro da marca Jaguar, que foi colocado em nome de outra pessoa em 4 de maio de 2007, dia seguinte ao desaparecimento da criança.

PRESO POR CRIMES DE ABUSO SEXUAL

O suspeito, que se encontra preso na Alemanha, foi acusado de vários crimes, entre eles abuso sexual de crianças, estando atualmente a cumprir pena "por outras causas", sem especificar quais.

"No passado, o suspeito já tinha sido condenado a pena privativa de liberdade, duas vezes por abuso sexual de crianças do sexo feminino", adianta.

VEJA MAIS NO ESPECIAL CASO MADDIE