Cimeira do Clima

COP27: quanto devem pagar os países ricos e poluidores aos mais pobres?

Loading...

O assunto foi colocado na agenda principal da cimeira pela primeira vez.

Um dos temas mais importantes em debate na COP27 é a compensação dada pelos países mais ricos e poluentes aos mais pobres, que são os mais afetados.

Todos os dias há cerca de 60 mil refugiados climáticos que são obrigados a deixar as suas casas por causa de fenómenos climáticos extremos, como seca ou inundações. As estimativas do Banco Mundial dizem ainda que, em menos de 30 anos, 216 milhões de pessoas serão refugiados climáticos.

A expressão refugiados climáticos começou a ser usada m 2010, quando Ioane Teitiota deixou o Kiribati e pediu abrigo à Nova Zelândia. O Kiribati é um dos países em desenvolvimento afetados pelos efeitos das alterações climáticas, que são causadas pelos países mais ricos e também mais poluentes.

Pela primeira vez, numa cimeira do clima, foi inscrita na agenda oficial a atribuição de uma compensação a estes países, que são os que menos contribuem para as alterações climáticas.

Há 31 anos que o tema – ao qual se dá o nome de perdas e danos – anda a ser discutido. É um dos temas mais difíceis na negociação em Sharm El Sheik. Os países mais pobres têm prometido desde 2009 uma outra verba, para a transição energética que ainda não chegou.

Últimas Notícias
Mais Vistos