Coronavírus

Mais 99 infetados no navio Diamond Princess, total de doentes é de 454

Athit Perawongmetha

Navio com 3700 pessoas de quarentena devido ao coronavírus é o maior foco de infeção fora da China.

Das cerca de 3.700 pessoas a bordo do Diamond Princess, entre passageiros e tripulantes, 355 estavam infetadas pelo coronavírus. Entretanto esta manhã foram anunciadas mais 99 infeções.

O navio ficou em quarentena no porto de Yokohama, a sul de Tóquio, a 3 de fevereiro, depois de ser conhecido que um residente de Hong Kong e passageiro do cruzeiro estava infetado.

As autoridades japonesas decidiram manter o navio isolado até à próxima quarta-feira, como medida preventiva, embora na passada semana tenham autorizado a saída de passageiros idosos e com complicações de saúde, desde que os resultados das análises ao Covid-19 fossem negativos.

Aqueles passageiros encontram-se em instalações públicas na prefeitura de Saitama, a norte da capital nipónica, onde terão que observar a quarentena definida.

Cerca de 400 norte-americanos de quarentena regressam aos EUA

Os Estados Unidos procederam hoje ao repatriamento de 380 norte-americanos de quarentena a bordo de um cruzeiro no porto japonês de Yokohama, embora 40 fiquem no Japão em tratamento.

Os cidadãos norte-americanos retirados do navio Diamond Princess embarcaram em dois voos 'charter', que partiram às 07:05 (23:05 de domingo em Lisboa) do aeroporto de Haneda, em Tóquio, para onde foram levados em autocarros das Forças de Autodefesa japonesa, de acordo com meios de comunicação japoneses citados pela agência noticiosa EFE.

A embaixada dos Estados Unidos no Japão agradeceu ao Governo de Tóquio e às tropas japonesas a "colaboração e compromisso na proteção do bem-estar dos cidadãos norte-americanos".

Na chegada a bases militares em território norte-americano, os retirados do Diamond Princess vão ficar numa nova quarentena para evitar a propagação do Covid-19.

Filipinas vão repatriar 531 cidadãos do navio

As Filipinas anunciaram hoje que vão repatriar 531 tripulantes e sete passageiros filipinos do cruzeiro Diamond Princess.

Dos 355 casos de contaminação pelo novo coronavírus, 27 são tripulantes filipinos, indicou o Departamento de Relações Externas filipino, em comunicado.

"A embaixada está em estreita coordenação com as agências governamentais filipinas e japonesas relevantes e com representantes da Organização Mundial da Saúde (OMS) e da Princess Cruises, para garantir que as necessidades da tripulação e dos passageiros filipinos são atendidas, e facilitar o seu retorno às Filipinas", explicou.

As autoridades filipinas esclareceram que não há ainda uma data exata para o repatriamento dos filipinos, a bordo do navio, enquanto o Departamento de Saúde está a estudar onde serão colocados quando voltarem ao país.

Cerca de 30 filipinos repatriados da província chinesa de Hubei, centro do surto de Covid-19, estão agora em quarentena na cidade de Clark, a cerca de 80 quilómetros de Manila.

O país registou, até à data, três casos de infeção pelo novo coronavírus, todos turistas chineses. Um morreu devido à doença.

Veja também:

Mapa interativo mostra em tempo real os países afetados pelo coronavírus

A Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, criou, em conjunto com outras entidades, um mapa interativo que permite acompanhar a evolução do coronavírus no mundo.