Coronavírus

Museu do Louvre continua encerrado

CHRISTOPHE PETIT TESSON

O encerramento deve-se à preocupação dos funcionários do Museu com o coronavírus.

Especial Coronavírus

O museu do Louvre, em Paris, permanece encerrado após os seus funcionários, preocupados com a epidemia do Covid-19, votarem hoje de manhã pelo direito de retirada do trabalho, disse Christian Galani, funcionário do Louvre e representante sindical.

Os funcionários do Louvre, o museu mais visitado do mundo, já haviam exercido este mesmo direito no domingo.

O direito de retirada do trabalho pode ser exercido, segundo o Código do Trabalho, quando um trabalhador considera que a sua situação de trabalho apresenta "um perigo grave e iminente para a sua vida ou saúde".

"O Louvre é um local fechado, que recebe mais de 5.000 pessoas por dia, há uma preocupação real da parte dos funcionários", indicou Galani, ainda no domingo.

As autoridades francesas decidiram no sábado cancelar todos os eventos públicos com mais de 5.000 pessoas num recinto fechado.

O Louvre não foi abrangido, mas a direção assegurou estar a aplicar "todas as medidas preconizadas pelas autoridades competentes para proteger os funcionários e os visitantes" colocando em quarentena os que estiveram em zonas de risco e com a aplicação de conselhos de higiene para evitar a propagação do vírus.

No ano passado, o Louvre recebeu 9,6 milhões de visitantes.

Veja também: