Coronavírus

Eventos desportivos suspensos em Itália até 3 de abril

AC Milan-Génova.

Daniele Mascolo

A decisão surgiu depois de uma reunião do presidente do CONI, Giovanni Malagò, com os representantes das várias federações nacionais.

Saiba mais...

O Comité Olímpico de Itália (CONI) decidiu esta segunda-feira suspender todos os eventos desportivos no país até 3 de abril, pedindo ao governo para legislar essa decisão, como medida para evitar a propagação do surto de Covid-19.

"Todas as atividades desportivas, a todos os níveis, estão suspensas até 3 de abril de 2020", anunciou o CONI na sua página na internet, apelando ao governo de Giuseppe Conte para criar um decreto "específico que inclua esta decisão".

Quanto às competições internacionais, tanto para clubes como seleções, o CONI reconhece que não tem jurisdição para agir, pelo que ficam fora da sua alçada.

A decisão surgiu depois de uma reunião do presidente do CONI, Giovanni Malagò, com os representantes das várias federações nacionais.

"Em cada ação e circunstância, a proteção da saúde é a máxima prioridade de todos", vinca o organismo.

O CONI pediu ainda ao governo que inclua o desporto, tanto o profissional como o amador, no plano de apoio económico que visa amenizar os efeitos negativos do novo coronavírus na economia do país.

Os números do coronavírus

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 366 mortos e mais de 7.300 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

Para tentar travar a epidemia, o Governo de Roma colocou cerca de 16 milhões de pessoas em quarentena no Norte do país, afetando cidades como Milão, Veneza ou Parma.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 3.800 mortos.

Cerca de 110 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 62 mil recuperaram.

ACOMPANHE AQUI OS ÚLTIMOS DESENVOLVIMENTOS

Veja também:


  • 20 anos da tragédia de Entre-os-Rios

    País

    A 4 de março de 2001, a Ponte Hintze Ribeiro, que ligava Entre-os-Rios a Castelo de Paiva, caiu e arrastou para o Douro três carros e um autocarro. Não houve sobreviventes, 59 pessoas morreram, 36 corpos nunca foram encontrados. Acompanhe aqui a emissão especial da SIC Notícias.

    Direto

    SIC Notícias

  • O cartão amarelo que não se percebe 

    Opinião

    Despir a camisola aquando da celebração de um golo é proibido pelas leis de jogo. Penso que toda a gente sabe disso. Aliás, basta apenas que um qualquer jogador cubra a cabeça usando essa peça de equipamento para ser sancionado.

    Duarte Gomes