Coronavírus

Parlamento espanhol adia sessão plenária depois de deputado dar positivo para o Covid-19

Juan Medina

A câmara alta do parlamento, o Senado, também anunciou que suspende as suas atividades previstas para esta semana.

Especial Coronavírus

O Congresso dos Deputados espanhol adiou hoje para a próxima semana a sessão plenária prevista para esta quarta-feira, depois de os deputados do partido Vox, cujo líder deu positivo no teste ao coronavírus, decidirem passar a trabalhar em casa.

"A decisão é tomada, não por razões sanitárias, mas porque um grupo parlamentar, o terceiro com 52 deputados, não vai assistir ao plenário, o que reduz a legitimidade democrática" da câmara baixa do parlamento, disse a presidente da instituição, Meritxell Batet, numa breve de declaração à imprensa.

O Vox tinha emitido pouco antes um comunicado para anunciar que o seu secretário-geral e deputados, Ortega Smith, tinha dado positivo no teste ao coronavírus e que a totalidade dos parlamentares deste partido iria passar a trabalhar a partir de casa. A maior parte deles tinha estado num ato público do partido que teve lugar no domingo.

"Não podemos esconder que foi um erro [ter estado nesse encontro] pelo qual pedimos perdão", admitiu o presidente do partido, Santiago Abascal, atribuindo esta decisão ao facto de se ter fiado no Governo e nas decisões que tomou.

A câmara alta do parlamento, o Senado, também anunciou que suspende as suas atividades previstas para esta semana. Segundo os últimos números, em Espanha há 1500 casos de pessoas infetadas com o novo coronavírus e 35 mortos desde que a epidemia foi declarada.

A epidemia de Covid-19 foi detetada em dezembro, na China, e já provocou mais de 4.000 mortos. Cerca de 114 mil pessoas foram infetadas em mais de uma centena de países, e mais de 63 mil recuperaram.

Nos últimos dias, a Itália tornou-se o caso mais grave de epidemia fora da China, com 463 mortos e mais de 9.100 contaminados pelo novo coronavírus, que pode causar infeções respiratórias como pneumonia.

A quarentena imposta pelo governo italiano ao Norte do País foi alargada hoje a toda a Itália.

O Governo português decidiu suspender todos os voos com destino ou origem nas zonas mais afetadas em Itália, recomendando também a suspensão de eventos em espaços abertos com mais de 5.000 pessoas.

A China registou segunda-feira mais uma queda no número de novos casos de infeção, 19, face a 40 no dia anterior, somando agora um total de 80.754 infetados e 3.136 mortos, na China Continental.

Portugal regista 41 casos confirmados de infeção, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS).

Veja também:

  • 2:34
  • 49:03