Coronavírus

Bancos adotam medidas de apoio aos clientes por causa do novo coronavírus

Jose Manuel Ribeiro

Novo Banco suspende as comissões de várias transações digitais como por exemplo no MB Way.

Especial Coronavírus

A banca portuguesa está a adotar medidas de apoio aos clientes e às empresas por causa do novo coronavírus.

O Novo Banco suspendeu as comissões nas "transferências interbancárias, pagamentos de serviços e 'cash-advance' e transferências MBWay" até dia 30 de abril.

A partir de hoje, um conjunto de transações essenciais aos clientes através dos canais digitais ficarão, temporariamente, isentas de comissões: desde as transferências interbancárias, pagamentos de serviços, cash-advance e transferências MBWay, até às isenções da 1ª anuidade nos novos cartões de débito e pré-pago ou substituições.

Na relação com os comerciantes, a instituição bancária promete ainda a aprovação comercial "num prazo máximo de 24 horas para os pedidos de crédito na linha de crédito capitalizar Covid-19, uma linha de crédito com prazo até 4 anos e carência de 12 meses", a "criação de uma linha de conta corrente, dedicada a apoiar os comerciantes e pequenos negócios afetados pelo contexto do COVID-19, com isenção de comissões nos primeiros 6 meses" e ainda a "isenção de custos do serviço de homebanking NBnetwork até 30 de abril, para novos pedidos".


A Caixa Geral de Depósitos "terá disponível, nos próximos dias, uma nova uma linha de crédito, dirigida às Micro, Pequenas e Médias Empresas com uma dotação de €200M".

"Com uma vigência até 31 Maio, o montante máximo de financiamento por empresa será de €1,5M, nas finalidades de Fundo Maneio e Tesouraria, com maturidades até 4 e 3 anos, respetivamente."

Esta medida surge no pacote de medidas de Estado de apoio às empresas para minimizar o impacto do novo coronavírus na economia.

SIGA AO MINUTO AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE O SURTO DE COVID-19

Veja também: