Coronavírus

Ministra do Trabalho esclarece medidas extraordinárias do Governo

Entrevista na Íntegra

Ministra do Trabalho esclarece medidas extraordinárias do Governo

Os trabalhadores que tenham de ficar em casa a acompanhar os filhos até 12 anos vão receber 66% da remuneração-base.

Especial Coronavírus

A Ministra do Trabalho e da Segurança Social, Ana Mendes Godinho, esteve no Jornal da Noite para esclarecer as medidas extraordinários tomadas pelo Governo e começou por referir que "vivemos momentos extraordinários de uma situação de uma complexidade muito grave para todo mundo e para todo o país".

De acordo com Ana Mendes Godinho não estávamos preparados para a pandemia que vivemos atualmente com o novo coronavírus e "não havia mecanismos legais que protegessem as pessoas nesta situação".

Os trabalhadores que tenham de ficar em casa a acompanhar os filhos até 12 anos vão receber 66% da remuneração-base, metade a cargo do empregador e outra metade da Segurança Social, anunciou esta sexta-feira o Governo.

Em Conselho de Ministros, o Executivo decidiu ainda "apoio financeiro excecional aos trabalhadores independentes que tenham de ficar em casa a acompanhar os filhos até 12 anos, no valor de um terço da remuneração média

Mas este apoio apenas de aplica a um dos progenitores e, no caso dos pais que estejas em casa a fazer teletrabalho, o Governo não vai pagar o apoio excecional à família durante o fecho das escolas. Esta é uma decisão que consta na lista de medidas do executivo para fazer face à situação causado pelo novo coronavírus.

Este apoio apenas é atribuído até às férias da Páscoa.

A Ministra do Trabalho e da Segurança Social pediu a mobilização de todos e disse que este é um momento de esforço coletivo para mantermos a país a funcionar.

Relativamente aos formulários para a justificação das faltas dos pais que tenham de ficar em casa a tomar conta dos filhos até aos 12 anos, Ana Mendes Godinho esclarece que estão disponíveis no site da segurança social para evitar deslocações.

Estas são medidas de apoio à proteção social dos trabalhadores e famílias em resposta à pandemia da Covid-19, aprovadas em Conselho de Ministros.

O Governo declarou esta sexta-feira o estado de alerta em todo o país. O anúncio foi feito pela ministra de Estado e da Presidência, Mariana Vieira da Silva, no final do Conselho de Ministros.

LEIA AQUI TODAS AS MEDIDAS EXTRAORDINÁRIAS APROVADAS EM CONSELHO DE MINISTROS

Veja mais: