Coronavírus

Emissões poluentes em Itália diminuem "graças" ao novo coronavírus

Dados de satélite coincidem com o bloqueio nacional para impedir a propagação do novo coronavírus.

Especial Coronavírus

A Agência Espacial Europeia (ESA) revelou que os resultados das últimas observações do satélite Copernicus Sentinel-5P mostram uma clara diminuição da poluição atmosférica, nomeadamente dióxido de azoto, sobre Itália.

A primeira imagem é de janeiro de 2020, a segunda de março de 2020

A primeira imagem é de janeiro de 2020, a segunda de março de 2020

ESA

Segundo a agência espacial, é possível que tal se deva ao bloqueio imposto em Itália para impedir a propagação do novo coronavírus.uma vez que há menos tráfego e atividades industriais.

Esta animação mostra a flutuação das emissões de dióxido de azoto na Europa de 1 de janeiro de 2020 a 11 de março de 2020, explica a ESA.

A atividade das fábricas no país caiu drasticamente à medida que os trabalhadores abandonaram as fábricas para cumprir quarentena e evitar a contaminação pelo novo coronavírus.

Segundo Claus Zehner, diretor da missão Copernicus Sentinel-5P, "o declínio nas emissões de dióxido de azoto sobre o Vale Po, no norte da Itália, é particularmente evidente".

“Embora possa haver pequenas variações nos dados devido à cobertura por nuvens e às mudanças climáticas, estamos muito confiantes de que a redução nas emissões que podemos observar coincide com o bloqueio na Itália, causando menos tráfego e atividades industriais.”

O dióxido de azoto é um gás nocivo emitido por veículos a motor, centrais de energia e unidades industriais.

A doença provocada pelo novo coronavírus - Covid-19 - foi declarada uma pandemia pela Organização Mundial da Saúde, com mais de 160 mil casos e mais de 6 mil mortos por tudo o mundo.

Em Itália, o número de casos de infeção aumentou drasticamente, tornando-o o país com o maior número de casos fora da China.

Há quase 35 mil pessoas infetadas e mais de 1800 mortos.

Numa tentativa de reduzir a propagação da doença, o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, anunciou um bloqueio de todo o país - fechando escolas, restaurantes, bares, museus e outros locais em todo o país.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou esta segunda-feira o número de casos de infeção confirmados para 331 mais 86 em relação a domingo.

De acordo com o boletim sobre a situação epidemiológica em Portugal, divulgado hoje às 12:30, há 2.908 casos suspeitos, dos quais 374 aguardam resultado laboratorial.

Esta subida representa um aumento de 35% em relação aos dados de ontem. Há ainda 18 casos internados em Unidades de Cuidados Intensivos.

No boletim divulgado esta segunda-feira pela DGS, há, desde 1 de janeiro, um total de 2.908 casos suspeitos, dos quais 374 aguardam os resultados das análises, e 2.203 testes que deram negativo.

O número de casos recuperados é de três.

um caso nos Açores e cinco no estrangeiro.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A COVID-19 AO MINUTO

Veja também: