Coronavírus

Nove escolas abertas em Lisboa para filhos de funcionários públicos dos serviços essenciais

MÁRIO CRUZ

Os alunos podem aceder ao estabelecimento de ensino que fique mais perto da área de residência ou do trabalho dos pais.

Saiba mais...

Estão abertas nove escolas escolas no distrito de Lisboa, disponíveis para receber os filhos dos funcionários públicos dos serviços essenciais que estão a trabalhar. Esta medida abrange os filhos dos trabalhadores de saúde, de higiene urbana ou de segurança.

O dispositivo, que foi montado pela Câmara de Lisboa e pelo Ministério da Educação, pretende ser uma solução para estes funcionários deixarem os filhos numa altura em que a maior parte das escolas estão fechadas.

Os alunos podem aceder ao estabelecimento de ensino que fique mais perto da área de residência ou do trabalho dos pais. Deverão ser agrupados por ciclos de ensino e com um horário a combinar em função das necessidades dos encarregados de educação.

A Câmara de Lisboa garante ainda que as restrições impostas pelas autoridades de saúde serão cumpridas e que os alunos serão devidamente separados dentro da sala de aula.

SIGA AQUI AS ÚLTIMAS INFORMAÇÕES SOBRE A COVID-19 AO MINUTO

Veja também:

  • A escola como uma gigantesca perda de tempo

    País

    Pode ser Eva. Fez um teste de Geografia e foi a única da turma a ter negativa. Dos seus olhos formosos e inexpressivos, num rosto negro como o touro do Herberto Helder, ruíram-lhe duas lágrimas. Mas daquelas que represam tanta água - tanta mágoa - que deixam cicatrizes aquosas. 43%.

    Opinião

    Rui Correia