Coronavírus

Covid-19: Primeiro teste realizado a bebé de mãe infetada deu negativo

YAHYA ARHAB

Teste realizado no Hospital de São João, no Porto.

Especial Coronavírus

O primeiro teste feito ao bebé filho de uma mulher infetada com o novo coronavírus, que nasceu esta terça-feira de madrugada no Hospital de São João, no Porto, deu negativo, disse à Lusa fonte oficial daquela unidade hospitalar.

"O primeiro teste deu negativo. Será feito outro dentro de 72 horas e só aí se poderá saber se a criança está ou não infetada", explicou à Lusa a mesma fonte.

O coronavírus responsável pela pandemia da Covid-19 infetou cerca de 170 mil pessoas, das quais 6.850 morreram. Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje número de casos confirmados de infeção para 448, mais 117 do que na segunda-feira, dia em que se registou a primeira morte no país.

Dos casos confirmados, 242 estão a recuperar em casa e 206 estão internados, 17 dos quais em Unidades de Cuidados Intensivos (UCI). O boletim divulgado pela DGS assinala 4.030 casos suspeitos até hoje, dos quais 323 aguardavam resultado laboratorial. Das pessoas infetadas em Portugal, três recuperaram.

Atualmente, há 19 cadeias de transmissão ativas em Portugal, mais uma do que no domingo. O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, convocou uma reunião do Conselho de Estado para quarta-feira, para discutir a eventual decisão de decretar o estado de emergência.

Portugal está em estado de alerta desde sexta-feira, e o Governo colocou os meios de proteção civil e as forças e serviços de segurança em prontidão.

Entre as medidas para conter a pandemia, o Governo suspendeu as atividades letivas presenciais em todas as escolas desde segunda-feira e impôs restrições em estabelecimentos comerciais e transportes, entre outras.

O Governo também anunciou o controlo de fronteiras terrestres com Espanha, passando a existir nove pontos de passagem e exclusivamente destinados para transporte de mercadorias e trabalhadores que tenham de se deslocar por razões profissionais.

SIGA AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19

Veja também: