Coronavírus

Hospital da Cruz Vermelha passa a funcionar ao serviço do Estado

Até ao momento a Cruz Vermelha Portuguesa já realizou 170 transportes de doentes suspeitos.

Especial Coronavírus

O Hospital da Cruz Vermelha (Lisboa) passa, a partir desta terça-feira, a funcionar ao serviço do Estado, no combate ao surto do novo coronavírus face "à necessidade de recursos nos serviços de saúde", foi anunciado.

"Informa-se que, face à necessidade de recursos nos serviços de saúde definidos para o Covid-19, o Hospital da Cruz Vermelha passa a partir de hoje, a funcionar ao serviço de Estado, no combate ao surto do novo Coronavírus Integrado na rede COVID", afirma a instituição em comunicado.

Segundo o comunicado, a Coordenação Nacional de Emergência da Cruz Vermelha (CVP) encontra-se a iniciar o plano de formação aos técnicos do Hospital da Cruz Vermelha sobre procedimentos e proteção individual, preparando-os assim para a entrada em funcionamento desta nova resposta.

Até ao momento a Cruz Vermelha Portuguesa já realizou 170 transportes de doentes suspeitos da doença causada pelo novo coronavírus (SARS-CoV-2), distribuídos pelas 11 ambulâncias que tem dedicadas para o efeito.

A CVP lembra que montou a unidade modular no Hospital Santa Maria (Lisboa) para contenção dos doentes suspeitos do novo coronavírus e que promoveu formação a cerca de 700 técnicos de emergência pré-hospitalar em toda a rede da Cruz Vermelha Portuguesa.

"Esta reestruturação conjuntural e a desejável articulação entre o Estado (SNS) e a Cruz Vermelha Portuguesa contribuirá para aumentar a capacidade de resposta à Epidemia", salienta no comunicado.

A Cruz Vermelha Portuguesa integra o Movimento Internacional da Cruz Vermelha e do Crescente Vermelho, a maior rede humanitária do mundo, fundada por Henry Dunant em 1863 e que conta hoje com o apoio de milhões de voluntários.

Em Portugal, a Direção-Geral da Saúde (DGS) elevou hoje número de casos confirmados de infeção para 448, mais 117 do que na segunda-feira, dia em que se registou a primeira morte no país.

SIGA AQUI AO MINUTO TODA A INFORMAÇÃO SOBRE A COVID-19

Veja também: