Coronavírus

Governo suspende TV Fest para repensar projeto após críticas do setor

ANTÓNIO COTRIM

Projeto foi criado pelo Governo no âmbito da crise causada pela pandemia Covid-19 e destinado "exclusivamente" ao setor da música.

Especial Coronavírus

O festival de música TV Fest, uma iniciativa do Ministério da Cultura que deveria ter início hoje, foi suspenso, na sequência das dúvidas e críticas que surgiram no setor, e será repensado, disse hoje à Lusa a ministra Graça Fonseca.

"Como o setor reagiu tão rapidamente, com críticas, dúvidas e questões, nós vamos suspender [o TV Fest] , ia estrear hoje, será suspenso hoje. Vamos repensar e perceber exatamente como manter este nosso objetivo de apoiar o setor da música e os técnicos e, ao mesmo tempo, dar a possibilidade de as pessoas receberem em sua casa música portuguesa", afirmou hoje a ministra da Cultura, Graça Fonseca, em declarações à Lusa.

Este projeto, criado pelo Governo no quadro de apoio, no âmbito da crise causada pela pandemia Covid-19, e destinado "exclusivamente" ao setor da música, tinha estreia marcada para hoje à noite, no canal 444, nos quatro operadores de televisão por subscrição em Portugal, e na RTP Play.

Em cada programa atuariam quatro músicos. Os primeiros quatro, escolhidos pelo apresentador de televisão Júlio Isidro, foram Marisa Liz, Fernando Tordo, Rita Guerra e Ricardo Ribeiro. Estes quatro músicos convidariam outros quatro, e daí em diante.

De acordo com a ministra, seriam abrangidos "160 músicos", "de todos os estilos musicais", a quem era pedido que "envolvessem sempre equipas técnicas", o que significaria o envolvimento de "cerca de 700 técnicos", ao longo dos vários programas.

Graça Fonseca explicou que estavam já gravados quatro programas e que "suspender o projeto para repensar não significa não retribuir aos 12 músicos que já trabalharam".