Coronavírus

Coronavírus encontrado no sémen de pacientes

Handout .

Dados de um estudo do Hospital Municipal Shangqiu, na China.

Especial Coronavírus

O vírus que causa a Covid-19 pode ser encontrado no sémen, segundo um pequeno estudo que não concluiu se é ou não possível a transmissão sexual.

Os médicos deteteram o vírus no sémen de seis dos 38 homens hospitalizados com Covid-19, sendo que quatro estavam muito doentes e os outros dois estavam em recuperação. Os dados são do relatório do Hospital Municipal Shangqiu, na China, que foi publicado quinta-feira no JAMA Network Open.

Não houve um acompanhamento a longo prazo e, portanto, não se sabe quanto tempo o vírus pode permanecer no sémen ou se os homens podem transmiti-lo aos seus parceiros durante o sexo.

Os resultados contrastam com um estudo de 34 homens chineses com Covid-19, publicado no mês passado na revista Fertility and Sterility, onde investigadores norte-americanos e chineses não encontraram evidência do vírus no sémen.

John Hotaling, da Universidade de Utah, coautor do relatório, disse que o novo estudo envolveu homens muito mais doentes, a maioria com doenças ativas.

As autoridades acreditam que o coronavírus se espalha principalmente a partir de gotículas produzidas quando pessoas infetadas tossem ou espirram, que são inaladas por pessoas próximas. Alguns estudos encontraram o vírus no sangue, fezes e lágrimas ou outro fluídos de pacientes com Covid-19.

Existem evidências de que alguns vírus como o Zika ou o Ébola podem ser transmitidos sexualmente, o que faz com que os cientistas levantem dúvidas sobre o coronavírus.

De acordo com John Hotaling, ainda são necessárias mais pesquisas para fornecer uma resposta definitiva.

A Sociedade Americana de Medicina Reprodutiva disse que o novo estudo não deve ser motivo de alarme. Para garantir a segurança, no entanto, "pode ​​ser prudente evitar o contacto sexual com homens até 14 dias sem sintomas", disse Peter Schlegel, ex-presidente do grupo, em comunicado.

Com Associated Press