Coronavírus

Regresso do campeonato contestado por jogadores, treinadores e presidentes

Alguns clubes não concordam com as normas da DGS.

Especial Coronavírus

As regras para o regresso do futebol têm sido contestadas por jogadores, treinadores e presidentes dos clubes. Há quem diga que é impossível seguir as normas de conduta da Direção-Geral de Saúde.

Para Pinto da Costa, presidente do FC Porto, a liberdade dos jogadores está a ser posta em causa porque os profissionais vão ser obrigados a circular apenas entre o estádio e a sua residência. Já para Paulo Meneses, presidente do Paços de Ferreira, a DGS está a esconder a falta de condições que existe para o regresso da Primeira Liga.

Faltam pouco mais de 15 dias para o regresso do campeonato e, até ao momento, existem 11 casos de jogadores infetados com coronavírus. Muitas equipas não sabem onde nem como vão jogar, como é o caso do Santa Clara, equipa açoriana, que já pediu uma resposta urgente sobre como se vão jogar estas últimas 10 jornadas.

Conheça as condições da DGS para o regresso do campeonato