Coronavírus

Portugal com 6 mortes e 311 casos de Covid-19 nas últimas 24 horas

Rafael Marchante

O último balanço da DGS.

Saiba mais...

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quinta-feira a existência de 1.549 mortes e 40.415 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de ontem para hoje, de 1.543 para 1.549, mais seis em relação a ontem, enquanto o número de infetados aumentou de 40.104 para 40.415, mais 311, o que corresponde a um aumento de 0,8%.

Há 436 doentes internados, mais sete em relação a ontem. 67 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, menos seis face a quarta-feira.

O número de casos recuperados subiu de 26.083 para 26.382, mais 299.

240 DOS 311 NOVOS CASOS EM LISBOA E VALE DO TEJO

Na região de Lisboa e Vale do Tejo, que ultrapassou ontem o Norte em número de casos positivos, a pandemia atingiu os 17.767 infetados, mais 240 do que na quarta-feira.

Esta subida corresponde a 77,1% dos novos contágios, a nível nacional.

Na distribuição dos casos infetados por concelhos, Lisboa é o que regista o maior número de casos (3.277 - mais 39), seguido por Sintra (2.425 - mais 55), Loures (1.720 - mais 13), Vila Nova de Gaia (1.629 - mais 1), Amadora (1.546 - mais 35), Porto (1.414), Matosinhos (1.292), Braga (1.256), e Odivelas (1.039 - mais 22).

Rafael Marchante

No que diz respeito às restantes regiões, o Norte regista 17.372 infeções (mais 33) e 815 mortos (mais 1), o Centro 4.055 casos confirmados (mais 13) e 248 óbitos, o Algarve 15 mortos e 574 pessoas infetadas (mais 22) e o Alentejo três mortos (mais 1) e 409 pessoas com Covid-19 (mais 3).

Os Açores apresentam 146 casos de infeção pelo novo coronavírus SARS-Cov-2 e 15 mortes, enquanto a Madeira tem 92 pessoas infetadas e mantém-se sem qualquer óbito registado.

Os dados do relatório da DGS indicam que, do total de mortes registadas até hoje, 779 são mulheres e 770 homens.

Por faixa etária, o maior número de mortes regista-se entre as pessoas com 80 ou mais anos (1.037), seguida pela faixa entre os 70 e os 79 anos (299). Entre a população com idades compreendidas entre os 60 e 69 anos há 142 mortes.

Os dados da DGS registam ainda 49 mortes na faixa etária entre os 50 e os 59 anos, 18 entre os 40 e os 49 anos, duas entre os 30 e os 39 anos e duas na faixa etária dos 20 aos 29 anos.

Relativamente ao total de casos de infeção, os dados apontam que 22.707 são mulheres e 17.708 homens.

A faixa etária mais afetada pela doença é a dos 40 aos 49 anos (6.769), seguida da faixa entre os 50 e os 59 anos (6.423) e das pessoas com idades compreendidas entre os 30 e os 39 anos (6.390).

Nas faixas etárias mais jovens, entre os 20 e os 29 anos, registam-se 5.845 casos e, entre os 10 e os 19 anos, 1.598.

Nas crianças até aos nove anos verificam-se 1.116 casos, precisam os dados da Direção-Geral da Saúde.

Morreu idoso infetado em lar de Reguengos de Monsaraz

Um dos idosos do lar de Reguengos de Monsaraz (Évora) infetado com o novo coronavírus morreu na quarta-feira, ao final do dia, anunciou hoje a Câmara Municipal.

"Infelizmente aconteceu ontem [quarta-feira], ao final do dia, uma fatalidade com o falecimento de um idoso que se encontrava no lar" e que já anteriormente tinha "testado positivo" para a Covid-19, revelou hoje o município, em comunicado, enviando "sentidas condolências" à família e aos amigos.

Lar de idosos (Arquivo)

Lar de idosos (Arquivo)

MARISCAL / EPA

Dever geral de recolhimento poderá ser decretado na Área Metropolitana de Lisboa

O dever geral de recolhimento pode vir a ser reposto nas 19 freguesias da Área Metropolitana de Lisboa que vão manter-se em situação de calamidade em julho.

A informação é avançada pelo jornal Público, que diz que a medida poderá ser aprovada hoje em Conselho de Ministros.

Rafael Marchante

Festa de jovens num parque de campismo em Grândola na origem de novo surto

Uma festa de jovens no parque de campismo da Galé, em Grândola, terá estado na origem de um surto de infeção por Covid-19.

Há pelo menos 20 pessoas infetadas, algumas delas do grupo de adolescentes de Setúbal, Lisboa e Pinhal Novo, com idades compreendidas entre os 15 e os 20 anos, que estiveram juntos a acampar nos feriados de 10 a 14 de junho.

À SIC, a autoridade de saúde de Grândola garantiu que foram rastreados todos os contactos dos infetados, nomeadamente funcionários do parque de campismo, que testaram negativo ao novo coronavírus.

NENHUM DOS JOVENS INFETADOS PERTENCE A GRÂNDOLA

O presidente da Câmara Municipal de Grândola garantiu à SIC que no grupo não está qualquer jovem natural do concelho.

António Figueira Mendes revelou ainda ter conhecimento de que "alguns familiares também estarão infetados".

VEJA MAIS NO ESPECIAL CORONAVÍRUS