Coronavírus

Catalunha confina 200 mil pessoas devido ao aumento de casos de Covid-19

Em redor da cidade de Lérida, no nordeste espanhol.

Especial Coronavírus

O presidente da região da Catalunha ordenou hoje o confinamento de cerca de 200.000 habitantes em redor da cidade de Lérida, no nordeste espanhol, devido à multiplicação dos casos de contágio do novo coronavírus.

"Decidimos confinar a zona de Segria [nos arredores de Lérida] com base nos dados que confirmam um crescimento muito importante do número de contágios de covid-19", afirmou Quim Torra, o independentista presidente da região catalã, indicando que o confinamento entrou em vigor às 12:00 locais (11:00 em Portugal).

Nesse sentido, ficam restringidas as entradas e saídas da zona afetada e estão proibidas concentrações com mais de 10 pessoas em espaços privados e públicos, entre outras medidas.

O presidente da Generalitat, que não avançou números específicos, tomou a decisão depois de terem sido detetados nove focos ativos de covid-19.

Segundo os dados mais recentes da situação epidemiológica em Espanha, divulgados na sexta-feira, as autoridades sanitárias espanholas dão conta, desde o início da crise pandémica, de que foram reportados 250.545 casos de infeção, que provocaram 28.385 mortes.

Os mesmos dados referem que, ao longo da última semana, a Catalunha registou um total de 834 novos casos, enquanto Madrid contabilizou 329.

Covid-19 já infetou perto de 11 milhões de pessoas no mundo

A pandemia de covid-19 matou pelo menos 522.246 pessoas e infetou mais de10.922.300 pessoas em 196 países e territórios desde o início da epidemia, em finais de dezembro passado, na cidade chinesa de Wuhan segundo um balanço da agência AFP, às 19:00 TMG desta sexta-feira, baseado em dados oficiais.

Pelo menos 5.619.700 agora são considerados curados.

Desde a contagem na quinta-feira às 19:00 TMG, 4.553 novas mortes e 171.029 novos casos ocorreram em todo o mundo.

Os países com mais óbitos nas últimas 24 horas são o Brasil, com 1.252 mortes, o México (679) e a Índia (379).

Os Estados Unidos, que tiveram a sua primeira morte ligada ao coronavírus no início de fevereiro, são o país mais afetado em termos de número de mortes e casos, com 128.740 mortes para 2.739.879 casos. Pelo menos 781.970 pessoas foram declaradas curadas.

Depois dos Estados Unidos, os países mais afetados são o Brasil, com 61.884 mortes e 1.496.858 casos, o Reino Unido, com 44.131 mortes (284.276 casos), a Itália, com 34.833 mortes (241.184 casos) e a França, com 29.893 mortos (203.367 casos).

Entre os países mais atingidos, a Bélgica é o que apresenta maior número de mortos face à sua população, com 84 mortes por cada 100.000 habitantes, seguida pelo Reino Unido (65), Espanha (61), Itália (58) e Suécia (54).

A China (sem os territórios de Hong Kong e Macau) contabilizou oficialmente um total de 83.542 casos (5 novos entre quinta-feira e hoje), incluindo 4.634 mortes (zero novas) e 78.499 curas.

A Europa totalizava às 19:00 TMG de hoje, 198.615 mortes e 2.695.472 casos, os Estados Unidos e Canadá 137.450 (2.844.905 casos), América Latina e Caraíbas 121.888 mortes (2.740.996 casos), a Ásia 36.384 mortes (1.397.730 casos), o Médio Oriente 17.129 mortes (798.008 casos), África 10.647 mortes (435.608 casos) e a Oceânia 133 mortes (9.585 casos).

Mais 11 mortes e 374 novos casos de Covid-19 em Portugal

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta sexta-feira a existência de 1.598 mortes e 43.156 casos de Covid-19 em Portugal desde o início da pandemia.

O número de óbitos subiu, de quinta para sexta-feira, de 1.587 para 1.598, mais 11 em relação a ontem, enquanto o número de infetados aumentou de 42.782 para 43.156, mais 374.

Há 495 doentes internados, menos 15 em relação a ontem. 72 encontram-se em Unidades de Cuidados Intensivos, menos cinco face a quinta-feira.

O número de casos recuperados subiu de 28.097 para 28.424, mais 327.

Perto de 8 mil casos ativos de Covid-19 na região de Lisboa e Vale do Tejo

Links úteis

Mapa com os casos a nível global