Coronavírus

Quinze mil cancros terão ficado por diagnosticar durante a pandemia

Estimativa é da Associação Portuguesa de Medicina Geral e Familiar.

Especial Coronavírus

A pandemia obrigou a uma reorganização nos centros de saúde.

Agora, quem precisar de uma consulta tem de a marcar antes de se deslocar à unidade de saúde.

Há utentes que não têm e-mail, não podendo fazer a marcação de consultas. E como nem todos os centros de saúde têm central telefónica, centenas de telefonemas ficam por atender.

Atrasos que podem levar a um problema maior: os diagnósticos que ficaram por fazer durante o estado de emergência, probelma agravado quando se trata de cancro.

Os profissionais de saúde pedem mais médicos e listas de utentes pequenas para poderem recuperar o tempo perdido.