Coronavírus

"Faz sentido repensar no modo como os lares têm sido fiscalizados nos últimos tempos"

Entrevista a Rui Nunes, antigo presidente da Entidade Reguladora da Saúde.

Especial Coronavírus

"Faz sentido que se repense o modo como os lares têm sido fiscalizados ao longo dos últimos tempos"

Rui Nunes defende que o licenciamento, fiscalização e auditoria dos lares em Portugal deve passar para a Entidade Reguladora da Saúde.

Em entrevista à SIC Notícias, o antigo presidente da entidade diz que no que respeita à prestação de cuidados de saúde, é importante repensar na forma como os lares têm sido fiscalizados nos últimos tempos. Sublinha ainda que há tendência para que a situação se agrave no futuro.

Estado pode ser responsabilizado pelas mortes por Covid-19 nos lares

A Ordem dos Advogados defende que o Estado pode ser responsabilizado pelas mortes por Covid-19 nos lares de idosos.

Segundo o bastonário, o relatório da Ordem dos Médicos revela situações bastante graves de negligência em algumas instituições. Numa entrevista à radio Observador, Luís Menezes Leitão sublinhou que está a haver uma grande ausência de intervenção da tutela.

"O relatório que foi enviado pela Ordem dos Médicos contém situações bastante graves de negligência e suscitam grande preocupação em termos de negligência relativamente ao tratamento de pessoas que estão a cargo de uma instituição, designadamente, não haver registo clínico das doenças de que padeciam, de não terem sido cumpridas as regras determinadas pela DSG.", disse.

“Não vejo ninguém responsabilizar os dirigentes das organizações sociais”

Em entrevista esta quarta-feira sobre os surtos de Covid-19 nos lares de idosos, Ricardo Pocinho diz-se surpreendido pela gestão destas organizações sociais não serem responsabilizadas por, ao longo de vários anos, terem permitido falta de recursos humanos.

O Presidente da Associação Nacional de Gerontologia Social considera que a maioria dos problemas destas organizações sociais “vem de trás”, desde a formação da primeira misericórdia, porque evoluíram “muito pouco” na sua forma de gestão, que continua nas mãos de “pessoas que não estão preparadas”.

Sobre a responsabilidade do Estado, afirma que esta falta de recursos humanos deve ser acautelada pelo Estado, que deveria também ter uma responsabilidade maior, nomeadamente uma “quota parte na fiscalização e gestão”.

Portugal com mais 3 mortes e 278 novos casos de Covid-19

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou esta quarta-feira a existência de 1764 mortes e 53.223 casos de Covid-19 em Portugal, desde o início da pandemia.

O número de mortes subiu de 1.761 para 1764 , mais 3 do que na terça-feira. Já o número de infetados aumentou de 52.945 para 53.223, mais 278 - um aumento de 0,5%.

mais duas pessoas internadas, totalizando 367 e nos cuidados intensivos estão mais 5, totalizando 40 e há mais180 doentes recuperados - total de 38.940.

A região de Lisboa e Vale do Tejo tem mais 160 casos do que ontem, totalizando hoje 27.441.

  • 15:42