Coronavírus

Político luso-venezuelano testou positivo para a Covid-19

twitter.com

Jorge Luís Garcia Carneiro revelou estar a aplicar um tratamento correspondente, sem especificar.

Especial Coronavírus

O político luso-venezuelano Jorge Luís Garcia Carneiro anunciou hoje que está em tratamento médico, após ter testado positivo para o novo coronavírus na Venezuela, onde estão confirmados 27.938 casos.

"Querido povo de La Guaira, cumpro informar que testei positivo para a Covid-19, após realizar os testes devidos", anunciou Jorge Luís Garcia Carneiro, governador do estado venezuelano de La Guair, na sua conta no Instagram.

Garcia Carneiro explicou que, "perante uma possível suspeita" de contágio, já tinha tomado "a previsão de começar a aplicar o tratamento correspondente", sem precisar.

"Sempre pela mão de Deus e com muita vontade de superar as adversidades, tenho a certeza de que em poucos dias continuaremos juntos, construindo um estado modelo", precisou.

Jorge Luís Garcia Carneio, 68 anos, é governador do Estado venezuelano de La Guaira (antigo Vargas, 30 quilómetros a norte de Caracas), desde 2008, eleito pelo Partido Socialista Unido da Venezuela (PSUV), o partido do Governo do Presidente Nicolás Maduro.

Ex-militar reformado, foi comandante do Exército, ministro da Defesa e ministro do Desenvolvimento Social e Participação Popular do ex-chefe de Estado venezuelano Hugo Chávez (liderou o país entre 1999 e 2013).

Garcia Carneiro é o quinto governador do PSUV a testar positivo para o novo coronavírus, depois de Omar Prieto (estado de Zúlia), Edwin Rojas (Sucre), Júlio León Herédia (Yaracuy) e Héctor Rodríguez (Miranda), que anunciaram recentemente ter recuperado da Covid-19 e retomado as suas funções.

Testaram também positivo para o novo coronavírus,o vice-presidente do PSUV e presidente da Assembleia Constituinte (composta unicamente por simpatizantes do regime), Diosdado Cabello, o ministro do Petróleo, Tareck El Aissami, o chefe de governo do Distrito Capital, Dario Viras, várias autarcas socialistas e o presidente da estação estatal Venezuelana de Televisão , Freddy Ñañez.

Outros membros da Assembleia Constituinte, entre eles Gerardo Márquez e Fidel Madroñero, assim como a subsecretária Carolys Hernández, foram igualmente infetados.

Vários políticos opositores testaram positivo para a Covid-19, entre eles o presidente da Câmara Municipal de Maneiro, Morel Rodríguez Salcedo, e o deputado José António España.

País está desde 13 de março em estadp de alerta

A Venezuela registou, nas últimas 24 horas, 1.138 casos de Covid-19, um novo máximo que elevou para 27.938 o número total de infeções desde o início da pandemia no país, em março último, disse o vice-presidente venezuelano de Comunicação e Informação, Jorge Rodríguez, à televisão estatal.

Segundo as autoridades, 19.706 pessoas foram dadas como recuperadas e há 238 mortes associadas ao novo coronavírus.

A Venezuela está desde 13 de março em estado de alerta, o que permite ao executivo decretar "decisões drásticas" para combater a pandemia.

Os voos nacionais e internacionais estão restringidos até quarta-feira e a população está impedida de circular entre os diferentes municípios do país.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 743 mil mortos e infetou mais de 20,3 milhões de pessoas em 196 países e territórios, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.