Coronavírus

As reações políticas à polémica sobre lares de idosos

Costa fala em "polémicas artificiais" e segura ministra.

Especial Coronavírus

Após a polémica com o relatório da Ordem dos Médicos sobre o surto no lar de Reguengos de Monsaraz, as reações políticas não demoraram a surgir.

O PSD quer conhecer todos os relatórios sobre o lar de Reguengos de Monsaraz, onde surgiu um surto que matou 18 pessoas. Os sociais-democratas acusam o Governo de uma incapacidade gravíssima em prevenir e combater os surtos em lares.

O CDS, que pediu a demissão da ministra da Segurança Social, exigiu mais explicações ao primeiro-ministro. Os centristas dizem que António Costa não pode continuar a apanhar banhos de sol, enquanto os portugueses levam banhos de promiscuidade e irresponsabilidade política.

Já o Bloco de Esquerda diz que as declarações da ministra Ana Mendes Godinho foram infelizes.

MINISTRA DIZ TER SIDO "DESCONTEXTUALIZADA DE FORMA GRAVE"

A ministra da Segurança Social assumiu que não leu o relatório da Ordem dos Médicos sobre o surto que matou 18 pessoas no lar. Em entrevista ao Expresso, Ana Mendes Godinho disse que o objetivo não é apurar responsabilidades.

Mais tarde, a ministra negou ter desvalorizado o número de mortes nos lares em Portugal. Em comunicado, afirmou que o título da publicação do Expresso foi "descontextualizado de forma grave".

  • 21:07