Coronavírus

Hospitais de Lisboa sob pressão. Administradores preocupados com falta de recursos 

Número de doentes não covid é motivo de preocupação. 

Especial Coronavírus

No dia em Portugal registou mais 1.646 novos casos de covid-19 e cinco óbitos, os administradores dos principais hospitais de Lisboa mostram-se preocupados com o aumento de internamentos e pedem mais recursos.

A Ordem dos Médicos diz que já estamos na segunda vaga da pandemia do novo coronavírus e fala da pressão crescente nos hospitais, falta de organização e de coerência nas medidas a adotar.

Alguns serviços de urgência já estão completos e quase em rutura, embora a Administração Regional de Saúde diga que está longe de esgotar o número de camas para doentes com covid-19.

PORTUGAL COM MAIS 1.646 CASOS CONFIRMADOS, O MAIOR NÚMERO DESDE O INÍCIO DA PANDEMIA

Portugal contabiliza este sábado mais cinco mortos relacionados com a covid-19 e 1.646 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, em março, este é o maior número de casos de infeção. O segundo maior registo aconteceu a 10 de abril, com 1.516, e o terceiro mais recentemente, nesta sexta-feira, com 1.394 novos casos.

Portugal já registou 2.067 mortes e 85.574 casos de infeção, estando hoje ativos 30.704 casos, mais 1.002 do que na sexta-feira.