Coronavírus

Covid-19. Portugal com mais 1.646 casos confirmados, o maior número desde o início da pandemia

O último balanço da DGS.

Especial Coronavírus

Portugal contabiliza este sábado mais cinco mortos relacionados com a covid-19 e 1.646 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde (DGS).

Desde o início da pandemia, em março, este é o maior número de casos de infeção. O segundo maior registo aconteceu a 10 de abril, com 1.516, e o terceiro mais recentemente, nesta sexta-feira, com 1.394 novos casos.

Portugal já registou 2.067 mortes e 85.574 casos de infeção, estando hoje ativos 30.704 casos, mais 1.002 do que na sexta-feira.

A DGS indica que, das cinco mortes registadas nas últimas 24 horas, duas ocorreram na região de Lisboa e Vale do Tejo, duas na região Norte, onde agora se verifica o maior número de infeções (na sexta-feira liderava Lisboa), e uma no Algarve.

Relativamente aos internamentos hospitalares, o boletim revela que estão internadas 831 pessoas (mais 20 nas últimas 24 horas), das quais 122 em cuidados intensivos (menos três em relação a sexta-feira).

O número de recuperados aumentou para 52.803 (mais 639 do que na sexta-feira).

Portugueses confiam menos na resposta das autoridades à pandemia

Desde março que os portugueses estão cada vez menos confiantes na resposta das principais autoridades à pandemia do novo coronavírus.

É o que revela o estudo do ICS e do ISCTE feito para a SIC e para o Expresso, que atribuiu à Direção-Geral da Saúde e ao primeiro-ministro as quebras de confiança mais acentuadas.

Pelo menos 1,069 milhões de mortos em todo o mundo

A pandemia causada pelo novo coronavírus já fez pelo menos 1.069.029 mortos em todo o mundo desde que foi notificado o primeiro caso na China, segundo um balanço diário da Agência France-Press (AFP).

Mais de 36.934.770 casos de infeção foram oficialmente diagnosticados desde o início da epidemia. Pelo menos 25.530.500 pessoas são agora consideradas curadas, de acordo com o balanço feito pela AFP às 11:00 TMG (12:00 em Lisboa) com base em fontes oficiais.

Os números oficiais refletem apenas parte do número real de contaminações no mundo.

Alguns países testam apenas os casos graves, outros usam os testes prioritariamente para rastreamento e muitos países pobres têm capacidades limitadas de testagem.