Coronavírus

Covid.19. Sobe para 8 número de mortos nos lares da Misericórdia de Bragança

DENIS BALIBOUSE

No distrito de Bragança, o número de casos positivos já ultrapassou os 900.

Especial Coronavírus

A Santa Casa da Misericórdia de Bragança registou hoje mais duas mortes relacionadas com a covid-19 e 17 casos de infeção pelo novo coronavírus, elevando para oito o número de óbitos e para 141 os casos positivos.

Segundo o porta-voz da Misericórdia, José Fernandes, nas últimas horas morreram uma idosa de 88 anos e um idoso de 94 anos e foram comunicados à instituição mais 14 casos positivos de utentes e três de trabalhadores.

O responsável esclareceu que os novos positivos são casos de utentes que tinham dado negativo e foram transferidos para um hotel da cidade. Foi-lhes agora feito novo teste e a maioria tem a infeção pelo novo coronavírus.

A Misericórdia tinha avançado, na sexta-feira, o balanço final dos cerca de 700 testes feitos aos trabalhadores e utentes das diferentes respostas sociais, sem mais casos positivos entre os utentes.

Hoje chegaram os resultados dos novos testes realizados aos utentes que tinham testado negativo e os números alteraram-se.

O surto foi descoberto com um primeiro teste positivo de uma funcionária a 23 de setembro. Desde então foram testadas todas as valências da Misericórdia de Bragança, que incluem três lares de idosos, Unidade de Cuidados Continuados, escolas e Centro de Educação Especial.

A Misericórdia de Bragança é a maior instituição social e um dos maiores empregadores do Nordeste Transmontano e é também aquela onde ocorreu o maior surto de infeção pelo novo coronavírus na região, desde o início da pandemia.

O distrito de Bragança regista um total de mais de 900 casos de infeção confirmados e 38 mortes associadas à covid-19, desde março.

"É um sinal de alerta". Governo preocupado com indicadores da covid

A ministra da Saúde, Marta Temido, disse esta sexta-feira, na habitual conferência de imprensa sobre a situação do combate ao novo coronavírus em Portugal, que os indicadores sobre a covid-19 são preocupantes.

Marta Temido revelou que, só no dia 7 de outubro, dos cerca de 28 mil testes à Covid, 8% foram positivos.

  • 0:57