Coronavírus

Hospitais de Lisboa quase a esgotar capacidade

Curry Cabral já tem mais doentes com Covid do que no início da pandemia. E o hospital de Loures esgotou os cuidados intensivos e intermédios

Especial Coronavírus

Em Lisboa, o hospital Curry Cabral tem mais doentes Covid-19 do que no início da
pandemia. O hospital de Loures esgotou a sua capacidade em cuidados intensivos e intermédios com doentes covid e não covid.

O hospital Curry Cabral vai abrir uma unidade destinada a cirurgia para acomodar doentes infetados com Covid-19. No hospital de referência na capital estão 72 doentes em enfermaria e 4 em cuidados intensivos.

O hospital São José tem 6 doentes em cuidados intensivos e, dentro do mesmo grupo hospitalar, uma criança está internada no Hospital Dona Estefânia.

O segundo concelho com maior número de casos ativos no país é Sintra. O hospital Fernando da Fonseca, há já quase uma semana que deixou de aceitar novos internamentos no serviço de pneumologia, após terem sido detetados cinco casos de Covid-19, entre doentes internados, nesse serviço.

Em Santa Maria os doentes infetados ocupam três enfermarias e uma Unidade Cuidados Intensivos para assistência a doentes com Covid-19, qualquer uma delas não está, por enquanto, com lotação máxima.

Em Loures, o Hospital Beatriz Ângelo, neste momento conta com 61 doentes covid dos quais 5 nos cuidados intensivos. A situação é preocupante tendo em conta que toda a capacidade do hospital em cuidados intensivos e intermédios está ocupada com doentes não covid.

O Hospital De Vila Franca de Xira tem 21 doentes internados em enfermaria já atingiu o limite de camas, em fase um, reabriu uma ala antiga do hospital para aumentar a resposta . Em cuidados intensivos , este hospital, tem um doente.

No Garcia de Orta, em Almada, os Cuidados Intensivos estão lotados e as poucas vagas que existem são apenas para pacientes com outras patologias.

O antigo hospital militar de Belém, a funcionar como apoio de retaguarda para doentes com covid-19, tem capacidade para receber 30 doentes, 29 camas estão ocupadas. Está praticamente no limite.