Coronavírus

Covid-19. Espanha regista dia com mais mortes da segunda vaga

Emilio Morenatti

Autoridades sanitárias registaram 21.908 novos casos.

Especial Coronavírus

A Espanha contabilizou esta quinta-feira mais 368 mortes atribuídas à covid-19, o número de falecidos mais elevado da segunda vaga da doença, passando o total de óbitos para 38.486, segundo números divulgados pelo Ministério da Saúde espanhol.

As autoridades sanitárias também registaram 21.908 novos casos de covid-19, elevando para 1.306.316 o total de infetados no país.

Deram entrada nos hospitais com a doença nas últimas 24 horas 2.421 pessoas, das quais 507 na Catalunha, 450 na Andaluzia, e 335 em Madrid.

Em todo o país há 20.281 pessoas hospitalizadas com a covid-19, o que corresponde a 16% das camas, das quais 2.802 pacientes em unidades de cuidados intensivos, o que corresponde a 29% das camas desse serviço.

O nível de incidência acumulada em Espanha estabilizou hoje nos 527 casos diagnosticados (seis mais do que na segunda-feira) por 100.000 habitantes nos últimos 14 dias, sendo as regiões com os níveis mais elevados a de Melilla (1.391), Navarra (1.141), Aragão (1.095), Ceuta (942), Castela e Leão (802), Catalunha (742), Rioja (784), e País Basco (686).

A maior parte das regiões espanholas, que têm autonomia em matéria de política de saúde, decidiu nas últimas semanas confinar os seus territórios ao nível de toda a comunidade autónoma e em muitos casos ao nível dos municípios, autorizando deslocações apenas em casos de necessidade (trabalho e saúde, entre outros).

O Governo regional de Madrid vai confinar a comunidade durante os próximos quatro dias, de sexta a segunda-feira, para impedir a deslocação da população durante o fim de semana prolongado (segunda-feira, 09 de novembro, é feriado regional da Nossa Senhora de Almodena, padroeira da cidade).

O executivo regional onde está a capital espanhola tem seguido uma estratégia diferente da maioria das comunidades autónomas, preferindo não confinar toda a região por períodos prolongados.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 1,2 milhões de mortos no mundo desde dezembro do ano passado, incluindo 2.740 em Portugal.

Na Europa, o maior número de vítimas mortais regista-se no Reino Unido (47.742 mortos, cerca de 1,1 milhões de casos), seguindo-se Itália (40.192 mortos, mais de 824 mil casos), França (38.674 mortos, mais de 1,5 milhões de casos) e Espanha (38.486 mortos, mais de 1,3 milhões de casos).

Veja também:

  • 1:44