Coronavírus

Portugal com mais 56 mortes e novo máximo de 6.640 infeções de covid-19

Armando Franca

Os últimos dados divulgados pela DGS.

Especial Coronavírus

A Direção-Geral da Saúde (DGS) anunciou no boletim diário deste sábado que há mais 56 mortes e 6.640 novos casos de Covid-19 em Portugal. No total, o país regista 2.848 vítimas mortais e 173.540 infetados pelo novo coronavírus.

Nas últimas 24 horas estão mais 26 doentes internados nas Unidades de Cuidados Intensivos, totalizando 366.

Em relação aos internamentos em enfermaria estão 2.420 pessoas internadas, menos cinco do que na sexta-feira.

A DGS revela que estão ativos 72.945 casos de infeção, mais 2.591 do que na sexta-feira. Também nas últimas 24 horas foram dados como recuperadas 3.993 pessoas, num total de 97.747 desde o início da pandemia.

As autoridades de saúde têm agora sob vigilância 11.661 pessoas, mais 91.350 que nas últimas 24 horas.

Governo reúne-se este sábado para concretizar medidas do estado de emergência

O Governo reúne-se este sábado em Conselho de Ministros extraordinário para concretizar as medidas que vão enquadrar o estado de emergência decretado na sexta-feira pelo Presidente da República e que vai vigorar entre segunda-feira e 23 de novembro.

Desta vez, ao contrário das anteriores, o decreto de estado de emergência não contempla o confinamento compulsivo e, de acordo com o primeiro-ministro, António Costa, apresenta "quatro dimensões", a primeira das quais para permitir novamente restrições às deslocações, "designadamente nos municípios com nível mais elevado de risco" e "durante determinados períodos do dia ou determinados dias da semana".

Segundo o decreto do Presidente da República, poderão ser utilizados pelas autoridades públicas recursos, meios e estabelecimentos de saúde dos setores privado, social e cooperativo, "preferencialmente por acordo" e "mediante justa compensação", para o tratamento de doentes com covid-19 ou de outras patologias.

  • O primeiro dia de Web Summit 

    Web Summit

    Acompanhe aqui as palestras do palco principal. Neste primeiro dia, passam pelo palco nomes como Paddy Cosgrave, CEO e fundador da Web Summit, o primeiro-ministro António Costa, Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia, ou a atriz Gwyneth Paltrow.

    Em Direto

    SIC Notícias