Coronavírus

Covid-19. Afinal há 68 surtos nas escolas, corrige o Governo

RODRIGO ANTUNES

O número avançado anteriormente pelo secretário de Estado Adjunto e da Saúde é referente ao total de surtos registados no país.

Especial Coronavírus

Os 477 surtos de infeção pelo novo coronavírus que o secretário de Estado Adjunto e da Saúde disse estarem ativos nas escolas são afinal referentes ao total do país, esclareceu o Governo, corrigindo o número para 68.

Num esclarecimento enviado no final do dia, o gabinete do secretário de Estado António Lacerda Sales clarifica que, na verdade, são apenas 68 os surtos ativos nos estabelecimentos de ensino.

Este número inclui os surtos ativos de infeção em todos os estabelecimentos de ensino, públicos e privados, desde creches ao ensino superior.

Na habitual conferência de imprensa de acompanhamento da pandemia da covid-19 em Portugal, António Lacerda Sales afirmou que estariam ativos 477 surtos de infeção em escolas, detalhando também os surtos por região.

"Por lapso, foram referidos os surtos ativos no país a 16/11/2020, identificados pela Direção-Geral da Saúde, no total de 477, em detrimento do número de surtos ativos em creches/escolas/universidades (ensino público e privado), no total de 68, e que agora se clarifica", esclarece agora o gabinete do secretário de Estado.

Por região, há 50 surtos ativos em Lisboa e Vale do Tejo, 11 no Centro, três no Norte, dois no Alentejo e dois no Algarve.

A pandemia de covid-19 provocou pelo menos 1.360.914 mortos resultantes de mais de 56,8 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.

Em Portugal, morreram 3.762 pessoas dos 249.498 casos de infeção confirmados, de acordo com o boletim mais recente da Direção-Geral da Saúde.