Coronavírus

Vacina da AstraZeneca com eficácia média de 70%. Isto significa que fica aquém?

Alexandrina Ferreira Mendes, professora da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, explica que o resultado é bastante positivo.

Especial Coronavírus

A AstraZeneca anunciou esta segunda-feira que a vacina para o novo coronavírus, desenvolvida em parceria com a Universidade de Oxford, apresentou uma eficácia média de 70% na proteção contra o vírus em dois segmentos do estudo.

A vacina para o novo coronavírus desenvolvida pela Universidade de Oxford impede que 70% das pessoas desenvolvam a covid-19, segundo resultados provisórios dos ensaios clínicos em grande escala desenvolvidos no Reino Unido e no Brasil, diz a AstraZeneca.

Alexandrina Ferreira Mendes, professora da Faculdade de Farmácia da Universidade de Coimbra, acredita que estes resultados não são apresentam uma diferença assim tão grande em relação aos outros que têm vindo a ser conhecidos. A eficácia média é de 70%, mas conforme o regime de administração, pode chegar aos 90%.

A professora lembra ainda, numa entrevista à Edição da Noite da SIC Notícias, que não surgiram casos de hospitalização no decorrer dos testes clínicos desta vacina.

  • "Não sabia como ia acordar. Estava muito assustada"

    Coronavírus

    Rita, Filipa e Andreia conviveram de perto com o coronavírus, cada uma com experiências diferentes. O marido de Andreia esteve internado duas semanas com covid-19 e a filha também esteve infetada, em junho do ano passado. A Rita, a Filipa e a família de ambas estiveram infetadas no último mês. Os sintomas foram ligeiros, mas as preocupações iam além disso. À SIC Notícias, falaram sobre os receios que sentiram e de como ultrapassaram os dias difíceis.

    Exclusivo Online

    Rita Rogado