Coronavírus

Covid-19. Movimento A Pão e Água faz apelo a Marcelo

Decorre uma greve de fome em frente à Assembleia da República.

Especial Coronavírus

Cerca de 20 empresários da restauração, bares e discotecas estão em greve de fome em frente à Assembleia da República. Exigem reunir com o Governo para que seja encontrada uma solução para o setor.

Dizem que as ajudas dadas até agora de nada adiantam e, por isso, prometem não baixar os braços. Numa guerra por mais apoios do Governo, garantem não desmobilizar enquanto não forem ouvidos por António Costa ou pelo ministro da Economia.

A situação é grave, dizem, e perante as dificuldades pedem a ajuda ao Presidente da República para que interceda junto do Governo.

Para o movimento Sobreviver a Pão e Água, apesar de não ser responsabilidade do Presidente da República legislar, é "uma das suas funções chamar a atenção da Assembleia da República para qualquer assunto que, no seu entender, reclame uma intervenção do Parlamento".

A partir desta sexta-feira, em tendas instaladas em frente à Assembleia da República, alguns membros do movimento estarão em greve de fome, "como forma de protesto e em solidariedade por todos aqueles que, neste momento, não têm já o que comer".