Coronavírus

Empresário em greve de fome sente-se mal e é assistido no local

TIAGO PETINGA

Ao sétimo dia de greve de fome as forças começam a faltar, mas os empresários mantêm-se firmes no protesto.

Saiba mais...

Um dos nove empresários da restauração, bares e discotecas em greve de fome em frente à Assembleia da República sentiu-se mal ao início da tarde e foi assistido no local. A SIC sabe que o empresário já se tinha sentido mal na manhã desta quinta-feira.

Ao sétimo dia de greve de fome, a força começa a faltar aos manifestantes, que têm apenas ingerido água e chá.

O chef Ljubomir também foi ontem encaminhado para o hospital depois de se ter sentido mal e ter caído. Depois de realizar análises ao sangue, Ljubomir assinou um termo de responsabilidade no hospital para poder regressar ao protesto. Recusa fazer disto um “grande drama” e promove uma greve de fome “silenciosa”.

Vida de luxo de alguns empresários criticada nas redes sociais

Nas redes sociais, têm surgido fotografias que mostram um vida de luxo de alguns dos manifestantes, que rejeitam viver acima das possibilidades.

Os nove empresários instalados à porta do Parlamento exigem um apoio a fundo perdido, isenção da TSU até ao final do ano, redução do IVA da restauração para 6% e o fim do recolher obrigatório ao fim de semana a partir das 13 horas.

EMPRESÁRIOS CONTINUAM A PEDIR UMA REUNIÃO

Os empresários não se reveem nas posições defendidas pelas organizações que representam o setor e continuam a exigir ser recebidos pelo ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, ou pelo primeiro-ministro. Aos políticos deixa críticas sobre a falta de disponibilidade para marcar uma reunião.

“Eles devem ter agendas cheiíssimas. Às vezes vão visitar uma queijaria, como aconteceu há dias atrás, o professor Marcelo vai visitar outras coisas que não têm interesse praticamente nenhum. Talvez tenha para a imagem deles, mas para a ajuda social e o apoio governamental deste país? Acho que é preciso ouvir um pouco os empresários que estão a passar a crise na sua própria pele. Fica nas mãos deles”, critica Ljubomir.