Coronavírus

Vacinação em Portugal já arrancou. Diretor de Infecciologia do S. João foi o primeiro a ser vacinado

MANUEL FERNANDO ARAÚJO

A campanha de vacinação contra a covid-19 na União Europeia arranca este domingo em vários Estados-membros. A primeira fase em Portugal tem prevista a chegada de 1,2 milhões de doses de uma vacina que é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo Serviço Nacional de Saúde.

Saiba mais...

Às 10:07 deste domingo, Portugal iniciou a campanha de vacinação contra a covid-19, mais de nove meses depois do primeiro caso registado no país, numa iniciativa que abrange ao longo dos próximos dois dias os 27 estados-membros da União Europeia.

António Sarmento, diretor do serviço de doenças infecciosas do Hospital de São João, de 65 anos, foi o primeiro português a ser vacinado. Médico há mais de 40 anos, professor de medicina da Universidade do Porto, especialista em medicina intensiva e doença infecciosas.

As imagens do momento em que foi dada a primeira vacina em Portugal no Hospital São João, Porto

António Sarmento recebeu a vacina das mãos da enfermeira Ana Isabel Ribeiro sob o olhar da ministra da Saúde, Marta Temido, e perante dezenas de `flashes´ e objetivas de televisão e ao som de aplausos.

"É evidente que o risco não é zero, mas o risco não é zero para nenhuma medicação nova ou vacina nova que se venha a desenvolver, todas elas tiveram fase de estudo, ensaios de fase 1, 2 e 3 e, depois foram, comercializadas e expandidas a toda a humanidade", disse o médico.

Depois de ter sido o protagonista deste momento histórico para o país, António Sarmento deixou palavras de tranquilidade e de otimismo em relação à segurança da vacina contra a covid-19.

O médico infecciologista António Sarmento, o primeiro profissional de saúde a ser vacinado contra a covid-19 no Hospital de São João, no Porto, mostrou-se hoje "confiante" e vincou a importância da vacinação mesmo que "sem risco zero".

"Gostaria só de dizer que estou absolutamente tranquilo com a vacina, mas não tão tranquilo com todo este aparato, isto sim faz-me sofrer um bocado, a vacina não", comentou, referindo-se ao aparto dos jornalistas a acompanhar o momento no local.

A enfermeira Ana Isabel Ribeiro foi quem administrou a primeira vacina em Portugal. Ao longo do dia, até chegar a sua vez, terá outras para dar. Tem marcação para ser vacinada para às 15:36.

Ana Isabel Ribeiro diz que a vacinação transmite mais segurança aos profissionais para enfrentarem os tempos difíceis que ainda possam vir. A enfermeira descreve a vacinação como um momento de esperança.

"É uma honra estar aqui. Foram meses muito duros, vimos doentes muito mal, doentes que não conseguimos salvar e outros que refizeram as suas vidas com restrições", disse.

A primeira vacina foi dada numa sala exclusivamente preparada para os jornalistas registarem este momento histórico. Uma Sala mais ampla onde aconteceu apenas esta imunização.

As restantes, mais de 2.000 serão administradas em 25 gabinetes médicos preparados para o efeito. O Hospital de São João conta vacinar cerca de 200 pessoas por hora ao longo das próximas dez horas deste domingo.

Hospital Curry Cabral, Lisboa

No Hospital Curry Cabral, em Lisboa, também já arrancou a vacinação.

A primeira vacina foi administrada pelas 10:30. Fernando Nolasco, 68 anos, médico de medicina interna e especialista na área da nefrologia, foi o primeiro profissional de saúde a receber a primeira dose neste hospital.

Bem-disposto e humorado, comparou-se com Marcelo Rebelo de Sousa e desapertou a camisa para ser vacinado pela enfermeira diretora Maria José da Costa Dias.

Segundo o centro hospitalar, vão ser vacinados 801 profissionais de saúde no Curry Cabral e outros 801 no hospital de S. José.

Hospital Santa Maria, Lisboa

Também no Hospital de Santa Maria, em Lisboa, já foram vacinados vários profissionais de saúde.

A médica internista Sandra Braz foi a primeira profissional de saúde a ser vacinada no Hospital de Santa Maria, dando início ao processo de vacinação contra a covid-19 no Centro Hospitalar Universitário Lisboa Norte (CHULN).

O processo teve início às 10:30 no piso 9 do no Hospital de Santa Maria, onde está localizado o Centro de Vacinação, com a vacinação da coordenadora da Unidade de Internamento de Contingência da Infeção Viral Emergente.

Hospitais Universitários de Coimbra

Nos Hospitais Universitários de Coimbra, a primeira profissional de saúde a ser vacinada foi Letícia Ribeiro, diretora do serviço de Hematologia naquele hospital.

Aos jornalistas, destacou a importância deste processo de vacinação para a vida dos hospitais.

Marta Temido volta a sublinhar a importância da vacina para o combate à pandemia

A ministra da Saúde acompanhou a administração da primeira dose da vacina da Pfizer em Portugal.

Marta Temido voltou a sublinhar a importância da vacina para o combate à pandemia e enalteceu o esforço de todos os profissionais empenhados nesta mega operação que arrancou este domingo.

A ministra da Saúde vai fazer um périplo por outros locais, onde este domingo vários profissionais de saúde estão a ser vacinados. Ainda durante a manhã vai ao Hospital de Santo António, também no Porto.

O primeiro lote de 9.750 doses da vacina desenvolvida pela Pfizer-BioNTech - a primeira a ser lançada no mercado, depois de ser autorizada pela Agência Europeia do Medicamento (EMA) - chegou este sábado e vai ser complementado na segunda-feira com um segundo contingente de 70.200 doses, que se traduz num acumulado de 79.950 doses para o arranque do plano de vacinação, destinado primeiramente a profissionais de saúde.

Governo prevê vacinar até abril 950 mil pessoas

De acordo com a portaria do Governo que criou o plano nacional de vacinação contra a covid-19, publicada na quarta-feira em Diário da República, a Direção-Geral da Saúde (DGS) tem a responsabilidade de executar o plano, que prevê vacinar até abril cerca de 950 mil pessoas dos grupos prioritários definidos pela task-force: pessoas com mais de 50 anos com doenças associadas, utentes e trabalhadores de lares e profissionais de saúde e de serviços essenciais.

A primeira fase de vacinação, entre este domingo e o final de março de 2021, tem prevista a chegada de 1,2 milhões de doses de uma vacina que é facultativa, gratuita e universal, sendo assegurada pelo Serviço Nacional de Saúde (SNS).

Saiba aqui quando poderá ser vacinado contra a covid-19

Os portugueses têm disponível um portal dedicado ao processo de vacinação contra a covid-19, que visa esclarecer a população sobre "todos os detalhes" da campanha que arranca no domingo, anunciou o Governo.

O Ministério da Saúde adianta, em comunicado, que esta página disponibiliza toda a informação sobre a vacinação através de "uma linguagem simples e clara" respondendo às principais questões que têm vindo a ser levantadas desde o anúncio da chegada da vacina a Portugal.

"A vacina é eficaz?", "a vacina é segura?", "quais os diferentes tipos de vacina que serão administradas em Portugal; "quais os grupos prioritários?" são alguns exemplos das perguntas colocadas e que os portugueses podem ver agora respondida no portal.

"Além da resposta a estas perguntas mais gerais existe ainda uma área nesta nova página -- FAQ's -- onde se podem encontrar esclarecimentos quanto a aspetos mais específicos como os efeitos secundários das vacinas ou o que fazer após estar vacinado", refere o Ministério da Saúde.

Entre os principais destaques da página, encontra-se uma simulação que o utilizador pode preencher para ficar a saber em que altura será chamado pelo SNS para a vacinação.

Além desta ferramenta, são ainda disponibilizados os contactos e linhas de apoio que devem ser utilizados pelos cidadãos que queiram saber mais sobre o processo de vacinação.

A nova página, que já tinha sido anunciada pelo coordenador da 'task-force' responsável pela elaboração do Plano de Vacinação contra a Covid-19, Francisco Ramos, está disponível no 'site' da Direção-Geral da Saúde e no portal do Governo "Estamos On" (https://covid19.min-saude.pt/vacinacao/) e (https://covid19estamoson.gov.pt/vacinacao-covid19/).

Simultaneamente, a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) criou no seu portal na Internet uma área com informações atualizadas sobre as vacinas contra a covid-19. Além de um espaço com "perguntas frequentes", o Infarmed disponibiliza neste espaço informação sobre a vacina e o seu processo de aprovação, o resumo das características do medicamento e uma listagem com ligações úteis a várias entidades nacionais e internacionais.

"Dias da Vacinação da UE"

A campanha de vacinação contra a covid-19 na União Europeia arranca este domingo em vários Estados-membros.

Aprovada em 21 de dezembro pela Agência Europeia do Medicamente (EMA) e pela Comissão Europeia, a vacina desenvolvida pela Pfizer e BioNTech começou a ser distribuída ao mesmo tempo pelos 27 Estados-membros - um compromisso de Bruxelas para assegurar um tratamento igual para todos -, embora nem todos comecem a administrá-la este domingo.

Na Hungria, médicos e profissionais de saúde começaram a ser vacinados no sábado, na sequência da chegada dos primeiros carregamentos da vacina contra a covid-19 da Pfizer-BioNTech, tendo a Eslováquia indicado que também ia começar a campanha no mesmo dia. Também na região da Saxónia-Anhalt, no nordeste da Alemanha, começaram a ser administradas vacinas no sábado.

A Comissão Europeia apontou, de resto, o arranque da campanha na Europa para um período de três dias, os chamados "Dias da Vacinação da UE", 27, 28 e 29 de dezembro, e hoje será o dia em que efetivamente mais Estados-membros começarão a administrar a vacina, mesmo que simbolicamente, na esmagadora maioria dos casos a profissionais de saúde ou a idosos, grupos considerados prioritários.

Portugal, Espanha, Itália, França, Alemanha e Bélgica encontram-se entre os países da UE que este domingo começam a utilizar a vacina da Pfizer-BioNTech, que já há algum tempo começou a ser administrada noutros países do globo, incluindo Estados Unidos e Reino Unido, enquanto vários países avançaram para a vacina Sputnik V, desenvolvida pela Rússia. Mas outros Estados-membros iniciarão a vacinação noutros dias ou mesmo só no próximo ano, como a Holanda, por exemplo, que começará apenas em 8 de janeiro de 2021.

  • 6:56